31 de julho de 2012

Roberto Carlos no Festival de Viña - 1975

video

30 de julho de 2012

Se diverte e já não pensa em mim - Globo de Ouro

video

Se Diverte e Já não Pensa em Mim (Globo de Ouro) -1988

video

Se o amor se vai (Globo de Ouro) - 1989

video

24 de julho de 2012

Roberto autoriza a remixagem de seus sucessos

Daqui a dois meses chega às lojas o álbum "Reimixed", com recriações eletrônicas de 14 músicas de Roberto Carlos


O lançamento oficial será em São Paulo, na "Festa de arromba - Emoções na pista", ocasião em que DJsapresentarão seus remixes entre desfiles de moda, projeções de VJs e uma exposição de artistas plásticos que irão remixar os fatos mais importantes da jornada do Rei.


De acordo com Felipe VenâncioDJ com 27 anos de experiência e produtor artístico de "Reimixed", a ideia do disco de remixes existe há mais de 10 anos, uma época em que havia "um certo deslumbre com o poder subversivo da música eletrônica". Do projeto inicial, apenas duas faixas foram lançadas, como bônus do disco de Roberto Carlos de 2002: o "super club mix 2002", do DJ Memê para "Se você pensa" e o remix do DJ dedrum n’bass Xerxes, para "O calhambeque".



O próprio Venâncio tem um remix, para "O portão", que ele começou a executar em festas noturnas, entre os que não chegaram ao disco. O sucesso inesperado da faixa acabou ajudando a estreitar as relações entre o DJ e a DC Set Produções, de Dody Sirena, empresário de Roberto Carlos.

Há alguns meses, quando estava discotecando no cruzeiro "Emoções em alto mar", Felipe foi apresentado por Dody ao Rei como "o DJ que fez o remix de "O portão".

- Tenho percebido nos últimos anos como essas músicas vêm fazendo sucesso nas pistas - conta Dody Sirena, para quem "Roberto Carlos cada vez demonstra mais que está à frente do seu tempo. Por isso, entrou com entusiasmo nas ideias e nos projetos que vamos desenvolvendo juntos".

Depois que Roberto deu o sinal positivo para "Reimixed", Felipe listou cerca de 20 músicas e a submeteu ao crivo de cantor, que cortou algumas. Aí era a hora de buscar DJs "com visões mais musicais", divididos entre os criadores fundamentais, os pioneiros dos seus estilos e a nova geração, todos dispostos a respeitar as gravações originais "na força que elas têm".

- Não dá para pegar "Jesus Cristo", com todo aquele seu peso natural, e redesenhá-la à moda de Ibiza - exemplifica Felipe. A ideia é vestir a voz dele com uma roupa nova, e não usá-la como instrumento de efeito. O Roberto está em primeiro lugar.

Alguns dos DJs procurados já confirmaram presença no "Reimixed". Um deles é o paulistano Marky, visto na Inglaterra como uma lenda do drum n’bass, que escolheu remixar "Além do horizonte".

- Gosto bastante da fase 1970 do Roberto, que é bem soul, bem funk, com arranjos fantásticos - dizMarky, já planejando o remix. Com certeza, vai ser drum n’bass, com uma pitada jazzística.

Fernando Deeplick, paulista, conhecido pelos remixes criados para Vanessa da Mata e Seu Jorge, escolheu "Eu te amo".

- Quero algo bem moderno e dançante, mas bem brasileiro, bom de ouvir - explicou.

"Todos estão surdos" foi a opção do DJ Malboro, referência histórica do funk carioca.

- É uma faixa que funcionou muito melhor na pista do que no rádio. Quero fazer algo bem soul, com uma parte mais pesada de R&B. Talvez depois faça uma versão funk-favela.

Por seu turno, o carioca Marcelinho da LuaDJ do Bossacucanova, vai remixar "Cama e mesa".

- Ela tem um órgão num desenho jamaicano e um groove que pretendo fermentar na mixagem. Vou chegar a um jungle-canção rasteiro, para todo mundo cantar - promete.

O também carioca Memê, que criou o remix para "Se você pensa" em 1992, volta a trabalhar com uma música de Roberto, desta vez "Fera ferida".

- Fiz o primeiro remix dele, em 1992 ("Se você pensa"). Há muito tempo eu queria remixar "Fera ferida". Ela tem uma letra dramática e um refrão que é totalmente mãos-para-cima - conta o DJ.

O cabeça do projeto, Felipe Venâncio, obviamente, não podia ficar de fora de "Reimixed". Ele entra com "O portão", talvez em uma versão 2012.

Além dos DJs, alguns músicos estão sendo convidados para atuar nos remixes. Até agora, Kassin é o único nome confirmado. Um ou dois grandes DJs internacionais também devem participar da empreitada musical.

Muito feliz em poder concretizar o projeto, o presidente da Sony Music do BrasilAlexandre Schiavo, acha que o "Reimixed" chega em um bom momento.

- É um projeto que vem para aproximar as diferentes parcelas que hoje compõem o público do Roberto - diz, acrescentando que, ao longo dos últimos anos, os projetos de catálogo envolvendo o cantor foram responsáveis pela venda de cerca de 5,5 milhões de discos.

Acho que Roberto Carlos agiu certo ao liberar o projeto. A fila anda, as coisas se modificam, principalmente nas artes, e mais ainda na música, e ele, com a experiência até aqui adquirida, não ia perder o bonde da renovação...

5 de julho de 2012

"Kassu partiu e deixou muita tristeza", diz, aos prantos, Roberto Carlos


Aos prantos, o cantor Roberto Carlos não desgrudou da beira do caixão durante todo o velório de sua assessora especial Ivone Kassu, na capela 9 do Cemitério São João Batista, nesta quarta-feira (4). A jornalista morreu na tarde da última terça (3) vítima de um ataque cardíaco. A amizade da dupla durava mais de 40 anos.

Assim que chegou ao velório, apesar da tentativa, o Rei não conseguiu segurar o choro ao puxar o canto católico "Segura na mão de Deus". Não passou do primeiro verso e desabou em lágrimas. Em vários momentos ele balançava a cabeça olhando fixamente para o rosto da assessora. Parecia não acreditar que ali jazia Ivoninha, como ele costumava chamar a grande amiga.


Era visível, para os presentes, o desolamento do Rei. Dizem os amigos que Kassu "adotou" Roberto Carlos, principalmente, depois da morte de sua mãe, Laura Braga, em abril de 2010. A morte da assessora e confidente é mais uma, em uma sucessão de perda que Roberto contabiliza.

"A Kassu tinha um jeito muito mãezona. Sempre foi muito próxima do Roberto Carlos. Acabou ajudando ainda mais o Roberto e se aproximando mais ainda dele depois da morte da mãe, Lady Laura. Ela era uma grande pessoa porque sempre gostou de ajudar a resolver problemas", contou o ator Edwin Luisi.

"Ela me deixa muita saudade. Esta partida me deixa muita tristeza", disse, entre um e outro soluço.

"Sincera, verdadeira, minha querida e grande amiga Ivone Kassu. Há mais de 40 anos comigo. Muita saudade, Ivoninha. Que Deus de bondade te proteja e te abençoe sempre", disse Roberto.


4 de julho de 2012

Morre Ivone Kassu, assessora de Roberto Carlos

Jornalista tinha 66 anos e trabalhava com o cantor desde 1978




Ivone Kassu, assessora de imprensa do cantor Roberto Carlos, morreu nesta terça-feira (3), no Rio de Janeiro. Ivone tinha 66 anos e estava em sua casa.
Segundo uma pessoa que trabalhava com ela, ainda não se sabe a causa da morte, mas suspeita-se que tenha sido um infarto.

Kassu trabalhava desde 1978 para o cantor. Era a responsável por lidar com a imprensa a respeito dos mais diversos assuntos envolvendo Roberto Carlos, como a morte da mulher do cantor, Maria Rita, em 1999.

Entre os artistas para quem Ivone trabalhou, estão Chico Buarque, Rita Lee e Maria Bethânia. O velório será às 9h desta quarta no cemitério São João Batista, e o enterro às 16h. Ivone deixa um filho.

O corpo de Ivone Kassu será velado a partir das 7h desta quarta-feira (4) na capela nove do cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul do Rio. O sepultamento está previsto para às 16h.

Em nota publicada em seu site oficial na noite da última terça-feira (3), Roberto Carlos lamentou a morte de sua assessora pessoal, Ivone Kassu, e disse ter saudades.

"Sincera, verdadeira, minha querida e grande amiga Ivone Kassu. Há mais de 40 anos comigo. Muita saudade, Ivoninha. Que Deus de bondade te proteja e te abençoe sempre", escreveu o cantor.

Compartilhe com seus amigos!

Related Posts with Thumbnails