31 de maio de 2007

Amigo - 1980

video

Roberto Carlos "Cantare, Cantaras"...

"Cantare, Cantaras"...

Canção interpretada por uma infinidade de artistas latino-americanos. O beneficios desta canção foram destinados à causa "Manos Unidas"....

Participação de Roberto Carlos:

Quiero ser, un puerto en el mar
ser ese compás, que te devuelva el rumbo
Quiero ser, un lugar de paz
y no dejar jamás, que se te acabe el mundo
Amigo, amigo
no hay nada que temer estoy contigo
Y después de la oscuridad
esperando está un nuevo día
Cantaré, cantarás
y esa luz al final del sendero
brillará como un sol, que ilumina al mundo entero
Cada vez somos más
y si al fin nos damos la mano
Siempre habrá un lugar para todo ser humano
Junto a ti quiero caminar
compartir el pan, la pena y la esperanza
Descubrir que en el corazón
siempre hay un rincón que no olvida la infancia
Amigo, amigo
hay tanto por hacer, cuenta conmigo
Cantaré, cantarás
y esa luz al final del sendero
brillará como un sol, que ilumina al mundo entero
Cada vez somos más
y si al fin nos damos la mano
Siempre habrá un lugar para todo ser humano
Yo quisiera tener el poder
de ayudar y cambiar tu destino
Te daré cuanto puedo dar
sólo sé cantar y para ti es mi canto
Y mi voz junto a las demás
en la inmensidad se está escuchando
Cantaré, cantarás
y esa luz al final del sendero
brillará como un sol, que ilumina al mundo entero
Cada vez somos más
y si al fin nos damos la mano
Siempre habrá un lugar para todo ser humano
I will sing, you will sing
And a song will bring us together
And our hopes and our prayes
We will make them last forever
Cantaré, cantarás
y esa luz al final del sendero
brillará como un sol, que ilumina al mundo entero
Cada vez somos más
y si al fin nos damos la mano
Siempre habrá un lugar para todo ser humano.

30 de maio de 2007

As Palavras do Rei....


PALAVRAS DO REI

João Gilberto que iria participar do último especial de tevê do Rei e furou.

“Comecei cantando bossa nova. Tinha músicas do João no repertório e até cantava parecido com ele. Eu sempre quis ter o João em um especial meu, só que o deste ano iria ser feito no Maracanã. Quando resolvemos que o especial não seria feito no estádio, convidei o João para fazer em um lugar em que houvesse as condições de som que ele gosta. Só que avisamos em cima da hora e ele tem compromissos. Ficaria contente se ele pudesse adiá-los (risos). Tenho certeza que a gente faria um bom número.”

O COMEÇO DE TUDO

“Carlos Imperial já tinha me ajudado no primeiríssimo disco, me apresentando ao Chacrinha, que me levou para a Polydor para fazê-lo – era um 78 rpm, com ‘João e Maria’. Depois pedi ao Imperial que desse um jeito de me levar para a CBS, porque eu já tinha procurado todas as gravadoras do Rio de Janeiro e nenhuma quis gravar comigo (risos). Todas diziam que já haviam muitos artistas de bossa-nova. Faltava a CBS, aí procurei o Imperial e falei: ‘bicho, liga pra lá, pede, sei lá... um encontro lá pra gente conversar’. Tem uma história curiosa: o Carlos se chamava Carlos Eduardo Côrte Imperial e o diretor da época da Sony, o presidente da Sony, se chamava Roberto Côrte Real (risos). O Imperial ligou pra gravadora e falou com a secretária: ‘Eu sou o Carlos Eduardo Côrte Imperial. Queria falar com o Roberto Côrte Real’ (risos). Eu corri para Lins de Vasconcelos, onde eu morava, para botar um paletózinho. Fui lá conversar com ele e gravei meu primeiro LP”.

QUERO QUE VÁ TUDO PRO INFERNO E TOC

“Teve uma época da minha vida em que comecei a não querer cantar certo tipo de música. Talvez, até pelo Transtorno Obsessivo-Compulsivo, comecei a não querer mais cantar certas palavras. Durante muito tempo minhas obsessões foram vistas até por mim mesmo como superstições. Mas depois que a ciência descobriu que esse transtorno se confundia muito com esse tipo de coisa, cheguei à conclusão de que não sou supersticioso: eu tenho TOC! Superstições, tenho aquelas que muita gente tem, de sair sempre pela mesma porta. Isso é comum, é curso primário do supersticioso (risos). Agora, quanto ao TOC, eu comecei a fazer um tratamento... E quem sabe eu volte a cantar essa música?”

ANOS60

”Eu comecei gravando na CBS, em três canais. Botava a voz e não podia errar, porque não dava pra voltar. Para voltar, tinha que parar a máquina, cortar a fita com a gilete, emendar e continuar daí para a frente. Era mais ou menos dessa forma. Hoje em dia você grava em 92 canais e com a ajuda de outras máquinas pode adicionar outros canais na gravação. Demora muito mais, porque antigamente você lidava com três ou quatro canais. Hoje é com 90, 100 canais e para mexer com tudo isso leva tempo. Isso justifica que eu demore um pouco mais (risos)”

ROBERTO NO DIVÃ 1

”Posso dizer que melhorei razoavelmente desde que comecei o tratamento. Já não estou mais gago como antigamente (risos). Não sei se eu posso dizer em que consiste a terapia, porque não sei como ela é para os outros casos. Ela pode ser feita com remédios, mas eu preferi fazer sem eles. É preciso que se confie muito no terapeuta, fazer aquilo que ele diz, mesmo que seja difícil enfrentar aquilo que ele propõe. Porque em seguida, o resultado pode ser notado. O momento de enfrentar e atacar o problema é muito difícil, mas a partir do momento em que você ataca, a coisa começa a ficar mais fácil.”

ROBERTO NO DIVÃ 2

”Falei até para a terapeuta: ‘tudo bem que eu vou mudar muita coisa, mas vai ser muito difícil eu usar marrom e deixar de usar azul’. Na minha terapia eu falo das coisas que me incomodam, mas azul é uma cor que eu gosto. Uso azul desde menino, embora eu... acho que tenho TOC desde menino (risos). Não é para rir não, é para chorar! (rindo). Mas eu já estou usando uns azuis mais escuros, isso veio de uma forma mais progressiva. Daqui a pouco vou estar usando branco, que usava. Mas marrom não vou usar, não! (risos)”

ROBERTO NO DIVÃ 3

“Nesses cinco anos recentes, eu piorei muito do TOC, o que foi explicado até pela própria terapeuta. Aí Dody Sirena – meu empresário, irmão, amigo – conversou com a Luciana Vendramini. Ela contou tudo sobre o problema que tinha que era muito grave. Isso me animou a procurar os mesmos recursos, mas demorei uns três meses para decidir procurar o tratamento – o que já era uma coisa do TOC... Você quer, mas não faz... O primeiro, vamos dizer, ‘toque’ que tive sobre o TOC (risos) foi com meu filho Dudu, que me mandou um recorte do jornal sobre Obsessão Compulsiva. Vi que o cara que tem essa doença é um sofredor. Uma pessoa abrir uma porta e voltar e voltar de novo... Pode parecer engraçado pra quem vê, mas é um sofrimento para quem faz. E foi o primeiro detalhe que me chamou atenção para aquilo que eu pensava que fosse apenas superstição. Pode ser que isso influencie na minha música, que eu comece a não me censurar tanto em relação às coisas que eu tenha vontade de falar. Cantar ‘Imoral, Ilegal ou Engorda’ no DVD já foi um exemplo... Pode ser que uma liberdade maior em relação a mim mesmo, de abordar certos assuntos, de forma às vezes muito mais direta.”

MINHA FÉ ME LEVA ATÉ VOCÊ

”Hoje me considero um cara realista, vejo minha fé de forma realista. Numa entrevista em que me perguntaram se eu achava se a fé removia montanhas, eu disse que achava que ela ajudava a subir a montanha, ou dar a volta. A fé ajuda e muito. Mas não muda o curso das coisas. Cria uma energia positiva que te impulsiona que te faz acreditar que você pode fazer as coisas, resolver seus problemas. Eu reúno todas as minhas forças para ver as coisas de uma forma melhor.”

SOUL

“Naquela época (1969/1970), eu já fazia rock romântico. Sempre fui romântico, as letras eram assim. Em determinado momento, comecei a ouvir soul e pensava que cantava parecido com os cantores de soul (risos). Eu chegava a um estúdio e tinha a pretensão de fazer aquilo que eu ouvia os cantores de soul fazerem, com ‘As Curvas da Estrada de Santos’. Pensava que era o que eu podia fazer, porque era uma questão de timbre de voz. Isso foi a ponte para uma fase mais romântica da minha carreira, a partir dos anos 70.”

DETALHES

”Eu lembro que uma noite comecei a fazer essa música e achei que tivesse feito uma coisa muito boa. Eram dois versos. No dia seguinte fui ouvir e pensei: ‘caramba, isso aqui não tá com nada. Será que eu bebi ontem? ’. Aí comecei a refazer do princípio, fiz os dois versos e achei legal. Trabalhei um pouco mais. Eu morava em São Paulo, o Erasmo também, aí chamei ele para a gente continuar. Lembro que uma coisa que me incomodava era ‘o ronco barulhento do seu carro’. Lutei muito para trocar essa palavra, ‘ronco’, mas foi para caracterizar um carro trabalhado, com escapamento. Fiquei preocupado com isso por meses, cada vez que passava por essa frase ficava olhando a expressão das pessoas para ver se elas torciam a cara. Mas elas olhavam isso com naturalidade. Até mesmo o diretor da gravadora, Evandro Ribeiro, gostava.”

AMIGO DE FÉ, IRMÃO CAMARADA

“Estava fazendo um disco para esse fim de ano, aí marquei um encontro com o Erasmo. Só que resolvemos fazer esse DVD ao vivo e nosso encontro ficou para o ano que vem. Mas o que eu quero que fique muito claro é que nunca houve problema. Simplesmente comecei a fazer umas canções que eu queria compor sozinho e ele entendeu isso muito bem. Nunca houve qualquer tipo de estremecimento entre nós. Eu e Erasmo somos amigos acima desse tipo de coisa. Nós somos os tipos de amigo que liga um para o outro no dia do aniversário e diz: ‘tô ligando pra você me dar os parabéns porque você não me ligou até agora! ’.”

Chore por Mim (1961)

"Cry me a River" foi celebrizada pela interpretação sussurrada de Julie London, na trilha sonora do filme "The Girl Can't Help it", de 56. O arranjo da música, em sua gravação com London, era adorado por músicos bossa novistas, que o consideravam exemplar.

A canção aparece em "Louco por Você" provavelmente como uma referência à bossa nova, de que Roberto era fã confesso. Em sua interpretação, no entanto, o cantor parece inseguro em algumas passagens da melodia.

"Chore por Mim" (Cry me a River / Hamilton)

Sei que você chora porque chegou o fim
Mas digo chore por mim, chore por mim
Eu chorei tanto por você
Sei que é tudo agora bem diferente enfim
Mas digo chore por mim, chore por mim
Eu chorei tanto por você

Promessas mil vezes você repetiu
Pra que se jamais cumpriu
Saudade o meu coração já sentiu

Já sofri a dor malvada
De querer e não ter nada

Sei que você chora porque chegou o fim
Mas digo chore por mim, chore por mim
Eu chorei tanto por você

Já sofri a dor malvada
De querer e não ter nada

Sei que você chora porque chegou o fim
Mas digo chore por mim, chore por mim

Eu chorei tanto por você
Eu chorei tanto por você

- {Blog das línguas} - www.henryross.com.br

29 de maio de 2007

Roberto Carlos - Louco por você (1961)


Antes de se tornar ídolo da Jovem Guarda, o Rei gravou este disco, em 1961, considerado uma raridade, produzido por Carlos Imperial. Espero que vc goste!

(COLUMBIA 37171, lançado em agosto de 1961)


1. “Não é por Mim”

De autoria da dupla Carlos Imperial/Fernando César, “Não é por Mim” é um bolero com um vocal impecável e assombroso. O arranjo, contudo, não poderia ser mais clichê: congas, maracas, bongôs, contrabaixo, orquestra de cordas e piano. Roberto foge ao estilo abaritonado e cheio de vibratos, típico de figurões do gênero, como Altemar Dutra. Ao contrário, aqui ele canta com voz concisa, escorreita e clara. Chama a atenção principalmente por ser um bolero de fachada: a melodia é cheia de “bossanovices” e a interpretação tem nítida influência do João Gilberto de ”Hô-ba-lá-lá”.

2. “Olhando Estrelas”
Na verdade, é “Looking for a Star” em arranjo de beguine (estilo que caiu de moda há muito tempo), e que é bastante conhecida em versão instrumental. Roberto prenuncia já o eterno romântico: “Duas noites são teus lindos olhos/Onde estrelas estão a brilhar/Que ternura o olhar mil estrelas/Em teu olhar”.

3. “Só Você”
Música de Renato Corte Real, “Só Você” é um fox-trote (também caiu de moda) de letra romântica porém simplória (“Por você/Eu aprendo inglês/Que pra mim é um suplício chinês”). Para piorar, termina com “Enquanto eu já vou guardando capital/Você vai adiantando o enxoval” com um coro masculino e feminino e uma citação da Marcha Nupcial de Wagner na coda. Curiosidade: é a mesma “citação” que aparece em “Quero me Casar Contigo”, do álbum Splish Splash, de 1964.

4. “Mr. Sandman”
O mesmo coro da faixa anterior assombra “Mr. Sandman”, outro sucesso dos anos 50, que virou standard de jazz e fez sucesso nos anos 50 com as Chordettes. É outro fox-trote, mas o que mais se destaca é o arranjo — guitarra, palmas e vassourinha intercalados com frases de saxofone — que se transforma num be-bop híbrido de dar água na boca dos fãs de Stan Kenton, com um diálogo improvisado de guitarra e sax. “Mr. Sandman” se tornaria uma espécie de interlocutor de Roberto, que se refere a ele em “Louco Não Estou”, um sucesso da Jovem Guarda.

5. “Ser Bem”
Letra e música de Carlos Imperial, é Bossa Nova transformada em puro clichê, genial, pretensiosa e bemolizada. A letra é cheia de gíria, de referências a modismos do Rio dos anos 50, como o Copacabana Palace, o Sacha’s e “Baby” Bocaiúva Cunha — um dos socialites que serviam de mecenas à turminha do amor, do sorriso e da flor. É de um deboche que não pouco tem a ver com o Roberto Carlos que todos conhecem. Em alguns momentos, o Rei faz evoluções que evocam o Johnny Alf de “Rapaz de Bem”: “Ser bem/ É no Copa debutar/É andar de Cadillac/E de ver que se está in love /Mesmo que seja de araque". Ou “Toda garotinha tem mania/De ser elegante, dar Bangu quer ver o seu nome na coluna todo dia pertinho do Jorginho, ao lado do Didu/É na Hípica jantar/É no jóquei desfilar/E de noite no Sacha’s com “Baby” juntinho dançar/ Mamãe, eu também quero ser bem”.

6. “Chore por Mim”
Na verdade, “Chore por Mim” não é nada mais, nada menos do que “Cry Me a River”, que fazia sucesso na voz de Julie London, cujo arranjo original, com Barney Kessel na guitarra, fez muita gente abandonar o acordeom e tocar violão. Muito longe da Jovem Guarda, Roberto parecia mais a trilha sonora de garconniére, no melhor estilo “A Vida Como Ela É”, taciturna, blasé, sensual, à media luz, com direito a bongô e pizzicatos e síncopes de cordas e um solo de violino daqueles de fremir decotes femininos. Roberto dá o clima, cantando com voz vacilante, tímida.

7. “Louco por Você”
Essa é de arrastar o sofá, pegar maracas, chamar todo mundo para fazer trenzinho pela sala. Versão de “Careful”, é um chá-chá-chá pra ninguém botar defeito, e que dá nome ao disco. O que impressiona é que Roberto Carlos entra no clima: de tão convincente, você pode ouvi-lo, junto com o coro tenebroso (“lhá,lhá,lhá,lhá”) e fazendo o refrão, em tom de súplica: ”louco...lou...co, louco por você!”. Difícil é acreditar que é Roberto fazendo “uh” e “yeahs”.

8. “Linda”
Mais um chá-chá-chá, com sax, palmas e o famoso corinho. Outro sucesso internacional, com versão de Carlos Imperial. A diferença é que “Linda” tem um tempo e letra que lembra mais o Roberto Carlos da Jovem Guarda e instrumentalmente mais bem arranjada do que a maioria das canções que ele faria depois do sucesso de “Splish Splash”.

9. “Chorei”
De Carlos Imperial, Roberto ataca dessa vez com um samba. Letra e música inspiradíssimas, porém para um Roberto também muito distante da Jovem Guarda, mas com muito estilo. “Chorei/Quando vi chegar ao fim/O amor que havia em mim/A ternura que guardei”. O suíngue lembra Miltinho, a interpretação, Lúcio Alves, de longe. Mas, antes de mais, nada, é Roberto Carlos, eclético e convincente, como sempre. Uma das melhores do disco.

10. “Se Você Gostou”
Se você gostou de “Ser Bem”, não vai gostar muito de “Se Você Gostou”, da dupla Carlos Imperial e Fernando César. Se a primeira brincava com clichês típicos da Bossa Nova, esta vale mais pela interpretação do que pela letra: “Se quiser de novo os carinhos que eu lhe fiz/Amor, telefone e peça bis", ou “Olha o céu, o mar, a flor, isto é sinal de amor”. A letra também lembra mais o tipo de Bossa que virou moeda comum na voz de Wilson Simonal (até lembra Simonal ou Leny Andrade com o scat no final).

11. “Solo Per Te”
Muito antes dos puristas inventarem o rótulo de “World Music” para classificar o inclassificável ou rotular o que não tem rótulo, Roberto Carlos já dava a volta ao mundo com “Solo Per Te”. Um bolero misturado com calipso — versão de Renato Corte Real de uma canção italiana homônima — onde a letra é cantada em macarronês (“carissíssima, dolcecíssima!”) e em português. Roberto, sempre acusado de pouco inspirado e de cafona por seus detratores, aqui imprime certa elegância em sua interpretação, daquelas de dançar de rosto colado.

12. “Eternamente”
“Forever é para sempre/Viver junto a você/As questões de amor/Não têm tradução”. A derradeira faixa de Louco por Você é outra versão brasileira de um sucesso internacional, desta vez, de Peppino di Capri. Letra e música são beleza pura. O arranjo, por sinal, evoca os antigos números de música italiana que concorriam nas paradas dos anos 60 com Roberto, como Nico Fidenco ou Giani Morandi.

Roberto Carlos "Café da Manhã"...

Roberto Carlos canta "Café da manha" no RC Especial de 1984.



Amanhã de manhã
Vou pedir o café pra nós dois
Te fazer um carinho e depois
Te envolver em meus braços
E em meus abraços
Na desordem do quarto esperar
Lentamente você despertar
E te amar na manhã

Amanhã de manhã
Nossa chama outra vez tão acesa
E o café esfriando na mesa
Esquecemos de tudo

Sem me importar
Com o tempo correndo lá fora
Amanhã nosso amor não tem hora
Vou ficar por aqui

Pensando bem
Amanhã eu nem vou trabalhar
Além do mais
Temos tantas razões pra ficar

Amanhã de amanhã
Eu não quero nenhum compromisso
Tanto tempo esperamos por isso
Desfrutemos de tudo

Quando mais tarde
Nos lembrarmos de abrir a cortina
Já é noite e o dia termina
Vou pedir o jantar

Quando mais tarde
Nos lembrarmos de abrir a cortina
Já é noite e o dia termina
Vou pedir o jantar
Vou pedir o jantar

(Nos lençóis macios amantes se dão
Travesseiros soltos, roupas pelo chão
Braços que se abraçam, bocas que murmuram
Palavras de amor enquanto se procuram).

Roberto Carlos "Ave Maria"...

Roberto Carlos e Luciano Pavarotti, numa noite inesquecível no grande encontro de majestades canntam juntos, em italiano, "Ave Maria" (Rio Grande do Sul/Brazil, 6 de abril de 1998).



Ave Maria
Verdin celeste
La prece mia si volge a te
Il genitore me toglie il fato
A te il mio cuore chiede mercé
Si chiede mercé

Pertanto affano prego a tuoi piedi
Giammai non hanno tregua i dolor
Il dolor mio dal cielo tu vedi
Me salva ho Dio il genitore
Ave Maria

Ave Maria
La tua preguiera
Propisia sia al mio penar
Se per te in peitto mi vien la calma
D'eterno affeto ti sapró amar
Ti sapró amar

La tua speranza m'informi il cuore
La vil pozzanza del malcadra
Per te il gran Dio ceda il mio grido
I el padre mio o cerco pietá
Ave maria.

28 de maio de 2007

Roberto Carlos "As Baleias"....

Roberto canta a música "As baleias" no RC Especial de 1995. As imagens do show se misturam com cenas de baleias gravadas em várias partes do mundo.



Não é possível que você suporte a barra
De olhar nos olhos do que morre em suas mãos
E ver no mar se debater em sofrimento
E até sentir-se um vencedor nesse momento
Não é possível que no fundo do seu peito
Seu coração não tenha lágrimas guardadas
Pra derramar sobre o vermelho derramado
No azul das águas que você deixou manchadas

Seus netos vão te perguntar em poucos anos
Pelas baleias que cruzavam oceanos
Que eles viram em velhos livros ou nos filmes dos arquivos
Dos programas vespertinos de televisão

O gosto amargo do silêncio em sua boca
Vai te levar de volta ao mar e à fúria louca
De uma cauda exposta aos ventos em seus últimos momentos
Relembrada num troféu em forma de arpão

Como é possível que você tenha coragem
De não deixar nascer a vida que se faz
Em outra vida que sem ter lugar seguro
Te pede a chance de existência no futuro

Mudar seu rumo e procurar seus sentimentos
Vai te fazer um verdadeiro vencedor
Ainda é tempo de ouvir a voz dos ventos
Numa canção que fala muito mais de amor

Seus netos vão te perguntar em poucos anos
Pelas baleias que cruzavam oceanos
Que eles viram em velhos livros ou nos filmes dos arquivos
Dos programas vespertinos de televisão

E o gosto amargo do silêncio em sua boca
Vai te levar de volta ao mar e à fúria louca
De uma cauda exposta aos ventos em seus últimos momentos
Relembrada num troféu em forma de arpão

Não é possível que você suporte a barra.

Amigo (Siempre en domingo)

video

27 de maio de 2007

Roberto Carlos "Amada Amante"...

Roberto Carlos canta "Amada Amante"...

Este amor que tú me has dado
Amor que no esperaba
Es aquel que yo soñé
Va creciendo como el fuego
La verdad es que a tú lado
Es hermoso dar amor
Y es que tú amada amante
Das la vida en un instante
Sin pedir ningún favor

Este amor siempre sincero
Sin saber lo que es el miedo
No parece ser real
Que me importa haber sufrido
Si ya tengo lo más bello
Y me da felicidad

En un mundo tan ingrato
Sólo tu amada amante
Lo das todo por amor

Amada amante
Amada amante
Amada amante
Amada amante

Y es que tú amada amante
Das la vida en un instante
Sin pedir ningún favor

Este amor siempre sincero
Sin saber lo que es el miedo
No parece ser real
Que me importa haber sufrido
Si ya tengo lo más bello
Y me da felicidad

En un mundo tan ingrato
Solo tÚ amada amante
Lo das todo por amor

Amada amante
Amada amante
Amada, amada amante
Amada amante

Amada, amada amante
Amada amante
Amada.

1967 - Namoradinha de um amigo meu




Lado A
Eu te darei o céu
Nossa canção
Querem acabar comigo
Esqueça
Negro gato
Eu estou apaixonado por você

Lado B
Namoradinha de um amigo meu
O gênio
Não precisas chorar
É papo firme
Esperando você
Ar de moço bom

Amante à moda antiga - 1984

video

26 de maio de 2007

1990 - Pájaro Herido...

(Postagem para pesquisa apenas)

Data de lançamento: 1990. / CBS 467345-1

Lado A
Pájaro herido
Mujer
Amazonia
El tonto
Oh,Oh,Oh,Oh

Lado B
Tengo que olvidar
Me has echado el olvido
El tiempo y el viento
Poquito a poco
Só você não sabe

Roberto Carlos "Caminhoneiro"....

Roberto Carlos canta "Caminhoneiro" junto de Erasmo Carlos no especial da Globo de 1986...

Todo dia quando eu pego a estrada
Quase sempre é madrugada
E o meu amor aumenta mais
Porque eu penso nela no caminho

Imagino seu carinho
E todo o bem que ela me faz
A saudade então aperta o peito
Ligo o rádio e dou um jeito
De espantar a solidão
Se é dia eu ando mais veloz

E à noite todos os faróis
Iluminando a escuridão
Eu sei
Tô correndo ao encontro dela
Coração tá disparado
Mas eu ando com cuidado
Não me arrisco na banguela
Eu sei
Todo dia nessa estrada
No volante eu penso nela
Já pintei no pára-choque
Um coração e o nome dela
Já rodei o meu país inteiro
E como bom caminhoneiro
Peguei chuva e cerração
Quando chove o limpador desliza

Vai e vem o pára-brisa
Bate igual meu coração
Doido pelo doce do seu beijo
Olho cheio de desejo
Seu retrato no painel
É no acostamento dos seus braços
Que eu desligo meu cansaço
E me abasteço desse mel

Todo dia quando eu pego a estrada
Quase sempre é madrugada
E o meu amor aumenta mais
Olho o horizonte e vou em frente

Tô com Deus e tô contente
O meu caminho eu sigo em paz

O nome dela...

Roberto Carlos canta em Miami e é aplaudido de pé... =)


MIAMI - Nas primeiras filas, os colegas da música popular hispânica vieram prestar tributo. Reconhecidos pelo público, abraçam-se frente aos flashes o ator e cantor venezuelano José Luiz Rodríguez (conhecido como El Puma), e o cantor mexicano Marco Antonio Solís (conhecido como El Buki). Muitas câmeras para a gravação de um DVD, uma grua que passeia pelos camarotes, dezenas de fotógrafos. A platéia torna-se mais alvoroçada. "No te olvidamos, Roberto!", grita uma senhora lá dos camarotes.

Depois do tradicional pot-pourri de sua orquestra, às 20h30 da quinta-feira, 24, entra enfim no palco do Ziff Ballet Opera House, em Miami, o cantor brasileiro Roberto Carlos, após quase 10 anos de ausência do cenário internacional. Ele inicia o show com Emociones (versão em espanhol de Emoções), e segue com repertório totalmente dedicado aos hispânicos da platéia, que parecem maioria - colombianos, chilenos, argentinos, mexicanos, cubanos.

Seguem-se Cama y Mesa, Detalles, Desahogo, Mujer Pequeña, Mi Cacharrito (La carcachita). Roberto acompanha as letras no teleprompter, mas quase nunca erra - às vezes diz "nós", em vez de nosotros, e coisas menos graves. Repete as piadas que diz nos shows no Brasil, agora transcritas para o espanhol.

Quando canta O Calhambeque, em português, a parte da platéia composta de brasileiros inicia uma espécie de grito de emancipação, que prossegue durante outros números na língua natal: Insensatez (Tom Jobim) e Aquarela do Brasil (Ary Barroso).


Na parte "picante" do show, Roberto alterna canções de motel (Propuesta, Côncavo y Convexo) com a versão de Um gato em la Oscuridad. Para a mais safada dessa fase, ele retorna ao português, em Cavalgada. Depois, uma interpretação cortante de El día en que me quieras (Carlos Gardel/Le Pera).


Após interpretar Acróstico, ao piano, enquanto num telão acima de sua cabeça iam surgindo os versos da música (cujas iniciais formam a frase Maria Rita, Meu Amor), Roberto foi aplaudido de pé por todo o teatro, ainda não familiarizada com a canção que ele fez para homenagear a mulher, morta em 1999.


"Hey, hey, hey, Roberto é nosso rei!". O coro iniciou-se timidamente e logo tomou toda a audiência. Em seguida, os seguranças do sisudo teatro de ópera são instruídos a não reprimirem o ritual do final do show, quando Roberto atira rosas brancas e vermelhas para suas fãs mais extremadas, que saem das cadeiras. Roberto começa sua missa funk com Amigo, em espanhol, e emenda Jesus Cristo. Nessa altura, as fãs já tomaram todas as primeiras filas, engalfinhado-se pelas rosas. Ele ainda volta para dois bis, como Amada Amante e Yo Solo Quiero (Un Millón de Amigos).

O carioca William Chagas, já fora do teatro, lembra da última vez que Roberto teria vindo aos Estados Unidos. "Eu tinha acabado de chegar a Nova York. Ele cantou no Radio City Music Hall, e a brasileirada depois saiu reclamando que ele cantou tudo em espanhol. Hoje, pelo menos, cantou umas quatro em português", festeja Chagas. Em português, das 21 canções do repertório, Roberto cantou Aquarela do Brasil, Acróstico.


Ao final do show, no pequeno metrô de superfície de Miami, na linha Omni, duas senhoras de Goiânia conversam com uma garota de Rondonópolis, que viu Roberto pela primeira vez essa noite. A senhora de Goiânia, adotando um ar filosófico, diz à garota de Rondonópolis: "Quando a gente vê um teatro como esse, lotado, vê que as pessoas aqui vieram porque estão em busca do amor, uma coisa simples, mas que muita gente esquece de seu verdadeiro valor." Há muitos outros valores em jogo. O cantor deve lançar seu novo DVD em setembro e fazer uma turnê pela América Latina a partir de março de 2008, na qual deve incluir Argentina, México e Chile.

AS MÚSICAS DO SHOW

01 · Abertura
02 · Emociones
03 · Que será de ti
04 · Cama y mesa
05 · Detalles
06 · Desahogo
07 · Mujer Pequeña
08 · Mi cacharrito - com direito a calhambeque inflável no palco
09 · Acróstico - uma canção bastante aplaudida e inédita no mercado latino
10 · Aquarela do Brasil
11 · Propuesta
12 · Concavo y Convexo
13 · Insensatez
14 · El gato que está triste y azul
15 · Cavalgada - interpretada em português
16 · El dia que me quieras
17 · La distancia
18 · Amigo
19 · Jesus Cristo
Roberto Carlos ainda retornou, aplaudido de pé, para um bis de duas músicas.
20 · Amada amante
21 · Yo quiero apenas

25 de maio de 2007

Só você (1961)

Embalada por um ótimo arranjo rockabilly, a letra ingênua e espirituosa desta canção termina dizendo: "Enquanto eu já vou guardando capital, você vai adiantando o enxoval". "Só Você" e a canção seguinte, "Mr. Sandman", apontam a direção que o repertório de Roberto tomaria em discos seguintes, de "Splish Splash" até "Jovem Guarda".

Só Você (Renato Côrte Real/Edson Ribeiro)

Só você me faz suspirar
Eu que jamais pensei me apaixonar
Fico até tarde da noite a cismar
Fazendo lindos castelos no ar
Só você faz meu coração
Saltar no peito cheio de emoção
Neste mundo é só você e mais ninguém
Tudo mais já não vale um vintém

Só você faz meu coração
Saltar no peito cheio de emoção
Neste mundo é só você e mais ninguém
Tudo mais já não vale um vintém

Só você me faz estudar
Ver no futuro o sol sempre a brilhar
Por sua causa eu até estudo inglês, baby
Que para mim é um suplício chinês

Só você me anima a vencer
Gostar da vida e adorar viver
Nunca vi ninguém gostar de alguém assim
Meu amor, você é tudo pra mim

Só você eu levo pro altar
E sei que Deus vai nos abençoar
Enquanto eu já vou guardando o capital
Você vai adiantando o enxoval
Você vai adiantando o enxoval.

- {Blog das línguas} - www.henryross.com.br

24 de maio de 2007

RC canta Gardel e Aquarela do Brasil em Miami....


MIAMI - O show que Roberto Carlos fará em Miami, nesta quinta, 24, e sexta, 25, no Ziff Ballet Opera House, no Carnival Center, para a gravação de um DVD em espanhol, terá 21 canções e o repertório revisita o álbum Roberto Carlos Canta sus Grandes Éxitos, de 1980.

Entre as músicas escolhidas, estão Detalles, Desahogo, Mujer Pequeña, Amada Amante, Mi Cacharrito, No Quiero Verte Triste, Côncavo y Convexo e Un Gato em La Oscuridad (Un gato nel blu) e El Día en que me Quieiras, de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera.

O DVD em espanhol será lançado no segundo semestre de 2007, e a Sony-BMG informou que seu lançamento independe da gravação do disco tradicional de final de ano. Roberto deu a entender que seu disco de Duetos, que deve atingir a marca de o mais vendido no Brasil este ano (encostou no novo álbum de Ivete Sangalo), poderá ter um Volume 2 no final do ano.

- Fazê-lo foi como revisitar toda minha vida. E há tantas e tão boas canções em parceria que eu poderia perfeitamente fazer um volume 2, 3 ou 4, afirmou.

VIPs de Miami e do Brasil já disputam lugar no teatro do Carnival Center onde Roberto Carlos canta essa noite. Hebe Camargo e Roberto Justus já reservaram lugares. Os ingressos para dois shows esgotaram-se em 24 horas (cada concerto tem lotação de 2,4 mil lugares). Segundo Paul Forat, executivo da Sony-BMG, o principal culpado de Roberto Carlos não desfrutar ainda da reputação que merece na América do Norte é "mais culpa da companhia discográfica" do que do artista, já que ele julga que não foi feito um trabalho tão bom de divulgação da música do brasileiro na região.
...

Queimar os livros.... Jamais!!! diz Roberto Carlos...


MIAMI - Roberto Carlos não pretende queimar os 11 mil exemplares da sua biografia, recolhidos pela Justiça e devolvidos pela Editora Planeta. “Não sei de onde saiu isso, nunca pretendi fazer isso. Seria muito agressivo, e não sou de fazer as coisas de forma tão drástica”, disse o cantor na tarde desta terça-feira, 22, durante entrevista coletiva para cerca de 30 jornalistas (a maioria de origem hispânica) num hotel de Miami.

Falando a maior parte do tempo em espanhol, ele disse que preferia uma terceira alternativa às mencionadas (a reciclagem e a destruição dos livros), mas que não consegue imaginar nada melhor que a reciclagem. O cantor também tirou as últimas esperanças de quem gostaria que ele negociasse uma nova edição do livro - sem as partes que ele considera “invasivas”, cerca de 5% da obra, na avaliação do autor, Paulo César Araújo.

“Isso foi proposto durante a audiência de conciliação, mas eu não aceitei. Porque aí sim seria realmente censura. Porque teria de fazer algo do tipo ‘isso pode, isso não pode’”, ponderou o cantor.

“O que mais me molestou (no livro) foi a invasão de privacidade. O livro não saiu de circulação por uma ação policial, mas por um acordo entre as partes. Nada foi imposto. Eu estava dentro dos meus direitos
.

Ele também disse considerar “natural” que os livros tenham se sobrevalorizado no mercado pirata. “Quando uma coisa se torna difícil, ou quase rara, a evolução é que se valorize.”


Roberto Carlos está em Miami para dois shows, na quinta e na sexta-feira, no Carnival Center, os primeiros shows em solo norte-americano após quase 10 anos. Os ingressos para os dois concertos, 2,4 mil por noite, esgotaram-se em 24 horas, segundo sua gravadora, a Sony-BMG. Nos shows, será gravado o primeiro DVD do artista totalmente em espanhol. Roberto foi anunciado em Miami como “um dos artistas da gravadora Sony-BMG que mais venderam discos no mundo todo”. Os únicos que rivalizam com ele são Elvis Presley, Barbra Streisand e Céline Dion.

Fonte: Portal Clube do Rei

Cama e Mesa - 1984

video

23 de maio de 2007

Roberto Carlos "Amigo"...


O Rei Roberto Carlos apresenta sua homenagem ao amigo Erasmo no especial de fim de ano de 1977. Um ano depois os dois relembram aquele momento juntos já no programa de 1978.

Você meu amigo de fé, meu irmão camarada
Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas
Cabeça de homem mas o coração de menino
Aquele que está do meu lado em qualquer caminhada
Me lembro de todas as lutas, meu bom companheiro
Você tantas vezes provou que é um grande guerreiro
O seu coração é uma casa de portas abertas
Amigo você é o mais certo das horas incertas

Às vezes em certos momentos difíceis da vida
Em que precisamos de alguém pra ajudar na saída
A sua palavra de força, de fé e de carinho
Me dá a certeza de que eu nunca estive sozinho

Você meu amigo de fé, meu irmão camarada
Sorriso e abraço festivo da minha chegada
Você que me diz as verdades com frases abertas
Amigo você é o mais certo das horas incertas

Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que você é meu amigo

Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que eu tenho um grande amigo

Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que você é meu amigo

Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que eu tenho um grande amigo.

Roberto Carlos elige Miami para grabación porque concentra todo lo Hispano...


Miami, 22 may (EFE).- El cantante brasileño Roberto Carlos ha elegido Miami para grabar su primer DVD en español porque, según afirmó hoy en una rueda de prensa, esta ciudad concentra todo lo hispano del mundo.

"Miami concentra todo lo hispano del mundo, es ideal para llegar a todos los latinos", dijo hoy en una rueda de prensa el artista, que vuelve a los Estados Unidos después de diez años sin pisar los escenarios de este país.

Roberto Carlos ha elegido esta ciudad para grabar su primer DVD en español en los conciertos que se celebrarán en el Carnival Center los próximos días 24 y 25 de mayo.

Vestido con sus colores favoritos, blanco y azul, el cantautor agradeció el cariño con el que le han recibido en Miami, donde las entradas para el primer recital se vendieron en 48 horas.

"Estoy muy nervioso por hacer un concierto después de tantos años, es una responsabilidad muy grande", aseguró sobre su actuación, en la que repasará grandes éxitos de su carrera.

Roberto Carlos comentó que ha preferido esperar a volver a EE.UU. porque se sentía lastimado y las heridas dolían mucho aún, en referencia a tragedias recientes de su vida como la enfermedad terminal de su última esposa y el diagnóstico del trastorno obsesivo compulsivo que padece.

"Mi hijo me dio un recorte de un periódico sobre el trastorno obsesivo compulsivo, empecé a observar lo que sentía y hacía y me di cuenta de que era algo serio", explicó el cantante, que ya lleva dos años en tratamiento.

Declaró que actualmente está combatiendo con "alegría y fuerza" lo que antes consideraba que eran simples manías, como su negación a cantar nuevamente temas de su repertorio como "Gato negro" o tener que entrar y salir por la misma puerta.

El brasileño se mostró más relajado tras la decisión de retirar de la circulación su biografía no autorizada, del historiador Paulo César Arujo, en la que se incluyen este tipo de detalles de su vida, tras un acuerdo de ambas partes.

"Lo que más me molestó es que fue una invasión a la privacidad", dijo el cantautor, que comentó que desde hace años tiene la idea de sacar al mercado su autobiografía ya que, según aseguró, "nadie puede escribir mi vida mejor que yo".

Roberto Carlos, que alternó en la rueda de prensa el español y el portugués, dijo que le produce la misma emoción cantar en estos dos idiomas porque las canciones no cambian su sentido y expresó su deseo de sacar en breve material inédito en español.

El último trabajo del cantante, de 66 años, ganador de tres premios Grammy latino y que se hizo famoso con temas como "Un millón de amigos", "Lady Laura" y "La distancia", es un disco de duetos con otros artistas brasileños en los que repasaba canciones suyas y de ídolos como Elvis Presley.

"Para los especiales de año en Brasil siempre hago duetos, me pareció una buena idea pero no sabía que tenía tantos", afirmó el artista, que en este álbum repasa géneros de su país desde la bossa nova al tropicalia junto con voces de compatriotas como las de Caetano Veloso o Erasmos Carlos.

Roberto Carlos dijo que su público y su compañía de discos tienen mucho que ver con su éxito como artista y confesó su cuidado en conservar su imagen, aunque declaró entre risas que todavía no ha tenido que recurrir a la cirugía estética.

Además de un DVD, el cantautor tiene previsto sacar en septiembre un disco con los temas incluidos en los dos conciertos que ofrecerá en Miami.

Con este trabajo saldrá de gira en marzo de nuevo por los Estados Unidos y por Latinoamérica, una zona en la que Roberto Carlos siempre ha sentido "amor, cariño y la alegría" de la gente.

22 de maio de 2007

Roberto Carlos "É tão lindo"...

O Rei Roberto Carlos canta "É Tão Lindo", com Simony e toda a Turma do Balão Mágico.

Se tem bigodes de foca
Nariz de tamanduá
Parece meio estranho,hein?!
Também, um bico de pato
E um jeito de sabiá .
Mas se é amigo
Não precisa mudar
É tão lindo
Deixa assim como está
E eu adoro, adoro
Difícil é a gente explicar
Que é tão lindo.
Se tem bigodes de foca
Nariz de tamaduá
E orelhas de camelo,né?!
Mas se é amigo de fato
A gente deixa como ele está.
É tão lindo
Não precisa mudar
É tão lindo
É tão bom se gostar
E eu adoro, é claro
Bom mesmo é a gente encontrar
Um bom amigo.
São os sonhos verdadeiros
Quando existe amor
Somos grandes companheiros
Os três mosqueteiros
Como eu vi no filme. É tão lindo
Não precisa mudar
É tão lindo
Deixa assim como está
E eu adoro e agora
Eu quero poder lhe falar
Dessa amizade que nasceu
Você e eu
Nós e você
Vocês e eu
E é tão lindo!
- Tia é tão legal ter um amigo!
- É maravilhoso! Mesmo que tenha bigodes de foca e até nariz de tamanduá
E orelhas de camelo tia,lembra?
- Orelhas de camelo!
- É mesmo, orelhas de camelo, mas é amigo, né?
Então não se deve mudar.

21 de maio de 2007

Testardo Io (À Distância)



Testardo Io (À Distância) - 1974
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Non so mai perchè ti dico sempre si,
terstardo io che ti sento più di così
e intanto porto i segni dentro me
per le tue strane follie
per la mia gelosia.

La mia solitudine sei tu,
la mia rabbia vera sei sempre tu,
ora non mi chiedere perchè
se a testa bassa vado via
per ripicca senza te.

Io per orgoglio, io non ti salverei,
e dei tuoi miti cosa ne farei.
Intanto porto i segni dentro me
di un amore che oramai
vive vuoto dentro me.

La mia solitudine sei tu,
l'unico mio appiglio ancora tu,
ora non mi chiedere perchè
se a testa bassa vado via
per ripicca senza te.

Ti manderei all'inferno, questo si,
testardo io che ti sento più di così
e intanto porto i segni dentro me
per le tue strane avventure
per le mie vuote paure.

La mia solitudine sei tu,
la mia rabbia vera sei sempre tu,
ora non mi chiedere perchè
se a testa bassa vado via
per ripicca senza te.

La mia solitudine sei tu,
la mia rabbia vera sei sempre tu,
ora non mi chiedere perchè
se a testa bassa vado via
per ripicca senza te.

-------------------------------------- Tradução

Não sei nunca porque te digo sempre sim,
teimoso eu que te sinto mais do que assim
e no entanto porto as marcas dentro mim
pelas tuas estranhas loucuras
pelo meu ciúme.

A minha solidão és tu,
a minha raiva verdadeira és sempre tu,
agora não me perguntar porque
se de cabeça baixa vou embora
por despeito sem ti.

Eu por orgulho, eu não te salvaria,
e dos teus mitos o que eu faria.
No entanto porto as marcas dentro mim
de um amor que agora
vive vazio dentro mim.

A minha solidão és tu,
o único meu pretexto ainda tu,
agora não me perguntar porque
se de cabeça baixa vou embora
por despeito sem ti.

Te mandaria pro inferno, isto sim,
teimoso eu que te sinto mais do que assim
e no entanto porto as marcas dentro mim
pelas tuas estranhas aventuras
pelos meus medos vazios.

A minha solidão és tu,
a minha raiva verdadeira és sempre tu,
agora não me perguntar porque
se de cabeça baixa vou embora
por despeito sem ti.

A minha solidão és tu,
a minha raiva verdadeira és sempre tu,
agora não me perguntar porque
se de cabeça baixa vou embora
por despeito sem ti.

As Baleias - 1981

video

20 de maio de 2007

La donna di un amigo mio (Namoradinha de um amigo meu)


La donna di un amigo mio (Namoradinha de um amigo meu) - 1968
Roberto Carlos (Daniele Pace)

Perchè mi sono innamorato
proprio della donna
di un amico mio.

Con tante donne al mondo,
proprio della donna
di un amico mio.

È proprio vero che
l'amore fa così
non guarda in faccia mai a nessuno, mai.

Mi sono innamorato
proprio della donna
di un amico mio.

Ma occhi così belli
in tutta la mia vita
non ne ho visti mai.

Il mondo è grande ma
diventa piccolo
se tu conosci una donna così.

Non dite niente a lui,
né a lui,
né ad altri, mai.

Io non voglio dire al mondo
che amo la ragazza
di un amico mio.

Non voglio dire al mondo
che amo la ragazza
di un amico mio.

E adesso cosa faccio,
meglio stare zitti,
non sognare più.

Se sono un vero amico
io soffro nel silenzio
e non ci penso più.

È proprio vero che
bisogna piangere
e dire addio alla felicità.

Non dite niente a lui,
né a lui,
né ad altri, mai.

Io non voglio dire al mondo
che amavo la ragazza
di un amico mio.

Non voglio dire al mondo
che amo la ragazza
di un amico mio.

-------------------------------------- Tradução

Porque me apaixonei
próprio da mulher
de um amigo meu.

Com tantas mulheres no mundo,
próprio da mulher
de um amigo meu.

É mesmo verdade que
o amor faz assim
não olha nunca na cara de ninguém, nunca.

Me apaixonei
próprio da mulher
de um amigo meu.

Mas olhos tão belos
em toda a minha vida
não vi nunca.

O mundo é grande mas
torna-se pequeno
se tu conheces uma mulher assim.

Não digam nada pra ele,
nem pra ele,
nem pra outros, nunca.

Eu não quero dizer ao mundo
que amo a garota
de um amigo meu.

Não quero dizer ao mundo
que amo a garota
de um amigo meu.

E agora o que faço,
melhor ficar calados,
não sonhar mais.

Se sou um verdadeiro amigo
eu sofro em silencio
e não penso mais nisso.

É mesmo verdade que
é preciso chorar
e dizer adeus à felicidade.

Não digam nada pra ele,
nem pra ele,
nem pra outros, nunca.

Eu não quero dizer ao mundo
que amava a garota
de um amigo meu.

Eu não quero dizer ao mundo
que amo a garota
de um amigo meu.

19 de maio de 2007

1982 - Roberto Carlos chanté en Français...

Dettagli (Detalhes)



 Dettagli (Detalhes)
Roberto Casrlos e Erasmo Carlos (versão: Federico Guerrini)


Non provare nemmeno a scordarmi
continuerò a vivere a lungo nella tua vita

Dettagli così piccoli di noi due
son cose tanto grandi da scordare
restano presenti ad ogni istante
lo vedrai

Se un altro capellone ti incrocia la strada
e ti porta nostalgie di me, è colpa tua
l'ansimare rumoroso della sua auto
i pantaloni logori o roba del genere
ti faranno subito pensare a me

So che ci sarà un altro che dirà al tuo orecchio
parole d'amore come le mie, ma non credo
non credo che avrà così tanto amore
e neppure gli errori del mio povero portoghese
e allora ti ricorderai di me

La notte racchiusa nel silenzio della tua stanza
prima di dormire cerchi il mio ritratto
ma nella figura non sono io chi ti sorride
ma tu vedi il mio sorriso anche così
e tutto questo ti farà ricordare di me

Se qualcuno toccherà il mio corpo come te, non dire nulla
non dire il mio nome senza volere, alla persona sbagliata
credendo di avere amore in quel momento, disperata, provi fino alla fine
e perfino in quel momento ti ricorderai di me

So che questi dettagli svaniranno nella lunga strada
del tempo, che trasforma ogni amore in quasi nulla
ma anche il "quasi" è più di un dettaglio
un grande amore non muore così
per questo, ogni tanto, ti
ricorderai di me

Non provare nemmeno a scordarmi
vivrò per molto molto tempo nella tua vita

18 de maio de 2007

2001 - Leyendas Solamente las mejores...

(Postagem para pesquisa apenas)

Data de lançamento: 2001. / Sony Music CDTV 505535

Detalles
La distancia
Que será de ti
Amada amante
Desahogo
Cama y mesa

El gato que está triste y azul
Concavo y convexo
Amante a la antigua
Propuesta
Esta tarde vi llover
Por ella
Tengo que olvidar

Abrazame asó
El dia que me quieras
Si el amor se vá
No te apartes de mi

Roberto Carlos "Amante a la antigua"....

Roberto Carlos canta "Amante a la antigua" nas ruas de New York...



Yo soy de esos amantes a la antigua
que suelen todavia mandar flores
de aquellos que en el pecho aun abrigan
recuerdos de romanticos amores

Yo soy aquel amante apasionado
que aun usa fantasia en sus romances
me gusta contemplar la madrugada
soñando entre los brazos de su amada

yo simplemente soy de esa clase
que ya no es muy comun en nuestros dias
las cartas de amor, el beso en la mano
muchas manchas de carmin
entre las sombras del jardin.

Voy vestido igual que cualquiera
y vivo con la vida de hoy
pero es cierto que con frecuencia
sufro por amor y a veces lloro por la ausencia
porque soy de esos amantes a la antigua
que suelen todavia mandar flores
aunque yo sigo en este mundo
con sus modas y modismos
el amor es para mi siempre lo mismo

el amor es para mi siempre lo mismo
siempre lo mismo
siempre lo mismo...

17 de maio de 2007

Un Gatto Nel Blu



Un gatto nel blu - 1972
Toto Savio

Quand’ ero bambino che allegria
Giocare alla guerra per la via
Saltare un cabcello io e te e poi
Una mela l’emozione gli occhi tuoi
Le rose, l’amore, casa mia
E un gatto per farci compagnia
Ma da quando è finita io non só perché
La finestra é piu grande senza te

Un gatto nel blu guarda le stelle
Non vuol tornare in casa senza te
Sapessi quaggiù che notte bella
Chissà se un gran dolore si cancella

Un gatto nel blu ecco che tu
Spunti dal cuore mio caro amore
Fra poco sarai negli occhi miei
Anche stasera una lacrima sei

Bambina, bambina vita mia
Profumo di tiglio che va via
Se amare é uno sgaglio, colpa mia, però
Io, in fondo, della vita che ne so?

Un gatto nel blu guarda le stelle
Non vuol tornare in casa senza te
Sapessi quaggiù che notte bella
Chissà se un gran dolore si cancella

Un gatto nel blu ecco che tu
Spunti dal cuore mio caro amore
Fra poco sarai negli occhi miei
Lacrima tiara de primavera

Un gatto nel blu ecco che tu
Anche stasera una lacrima sei

Un gatto nel blu ecco che tu
Spunti dal cuore mio caro amore
Fra poco sarai negli occhi miei
Lacrima tiara de primavera

Un gatto nel blu ecco che tu
Spunti dal cuore mio caro amore
Fra poco sarai negli occhi miei
Lacrima tiara de primavera

-------------------------------------- Tradução

Quando era menino, que alegria
brincar à guerra pela rua,
pular uma cancela, eu e tu, e depois
uma maça, a emoção, os olhos teus.

As rosas e o amor, casa minha
e um gato para fazer-nos companhia.
Mas desde quando acabou eu não sei porque
a janela é maior sem ti.

Um gato no azul olha as estrelas,
não quer voltar pra casa sem ti.
Soubesses aqui que noite bela,
quiçá se uma grande dor se cancela.

Um gato no azul, eis que tu
surges do coração, meu caro amor.
Em breve estarás nos olhos meus,
também esta noite uma lagrima és.

Menina menina, vida minha,
perfume de tília que vá embora.
Se amar é um erro, culpa minha, porem
eu no fundo dá vida o que sei.

Um gato no azul olha as estrelas,
não quer voltar pra casa sem ti.
Soubesses aqui que noite bela,
quiçá se uma grande dor se cancela.

Um gato no azul, eis que tu
surges do coração, meu caro amor.
Em breve estarás nos olhos meus,
lagrima clara de primavera.

Um gato no azul,
eis que tu
também esta noite
uma lagrima és.

Um gato no azul, eis que tu
surges do coração, meu caro amor.
Em breve estarás nos olhos meus,
lagrima clara de primavera.

Um gato no azul, eis que tu
surges do coração, meu caro amor.
Em breve estarás nos olhos meus,
lagrima clara de primavera..

la la la la la
la la la la
la la la la la
la la la la la...

Vídeo: Roberto Carlos cantando 'Un Gatto Nel Blu' (Festivel SanRemo 72')

video

16 de maio de 2007

1973 - La Montaña...

(Postagem para pesquisa apenas)

Data de lançamento: 1973. / CBS DCS722 - CBS CDDE722

Lado A

La montaña
Que será de ti
La ventana
Estás tan linda
La carcachita
Negra

Lado B

La distancia
La palabra adios
Por amor
Usted ya me olvidó
Una palabra amiga

*Este disco foi editado em cd em 1995

15 de maio de 2007

Canzone Per Te



Canzone Per Te - 1968
Sergio Bardotti / Sergio Endrigo

La festa appena cominciata é già finita,
il cielo non è più con noi.
Il nostro amore era l'invidia di chi è solo,
la mia ricchezza, la tua allegria.

Perchè giurare che sarà l'ultima volta,
il cuore non ti crederà.
Qualcuno ti darà la mano e con un bacio
un'altra storia nascerà.

E tu, tu mi dirai
che sei felice come non sei stata mai,
a un altra io dirò
le cose che dicevo a te.

Ma oggi debbo dire che ti voglio bene,
per questo canto e canto te.
La solitudine che tu mi hai regalato
io la coltivo come un fiore.

E tu, tu mi dirai
che sei felice come non sei stata mai,
a un altra io dirò
le cose che dicevo a te.

Ma oggi debbo dire che ti voglio bene,
per questo canto e canto te.
La solitudine che tu mi hai regalato
io la coltivo come un fiore.

Ma oggi debbo dire che ti voglio bene,
per questo canto e canto te.

-------------------------------------- Tradução

A festa apenas começou já acabou,
o céu não está mais conosco
O nosso amor era a inveja de quem está sozinho,
a minha riqueza, a tua alegria

Porque jurar que será a ultima vez,
o coração não vai acreditar
Alguém te dará a mão e com um beijo
uma outra história nascerá

E tu, tu me dirás
que és feliz como não foste nunca,
a uma outra eu direi
as coisas que dizia a ti

Mas hoje devo dizer que te quero bem,
por isso canto e canto a ti
A solidão que tu me deixastes
eu a cultivo como uma flor

E tu, tu me dirás
que és feliz como não foste nunca,
a uma outra eu direi
as coisas que dizia a ti

Mas hoje devo dizer que te quero bem,
por isso canto e canto a ti
A solidão que tu me deixastes
eu a cultivo como uma flor

Mas hoje devo dizer que te quero bem,
por isso canto e canto a ti.

-------------------------------------- Versão Festival


La festa appena incominciata è già finita,
il cielo non e più con noi.
Il nostro amore era l'invidia di chi è solo,
era il mio orgoglio, la tua allegria.

E' stato tanto grande ormai, non sa morire,
per questo canto, e canto te.
La solitudine che tu mi hai regalato
io la coltivo come un fiore.

Chissà se finirà,
se un nuovo sogno la mia mano prenderà,
se a un'altra io dirò
le cose che dicevo a te

Ma oggi devo dire che ti voglio bene,
per questo canto, e canto te.
E' stato tanto grande ormai, non sa morire,
per questo canto, e canto te.

Chissà se finirà,
se un nuovo sogno la mia mano prenderà,
se a un'altra io dirò
le cose che dicevo a te

Ma oggi devo dire che ti voglio bene
per questo canto, e canto te.
E' stato tanto grande ormai, non sa morire
per questo canto, e canto te.

Roberto Carlos "Aleluia"...

Roberto Carlos cantando a música Aleluia no final do RC Especial de 1984.

Quando o sol aquece de manhã
O planeta Terra onde eu vivo
Não importa em que lugar estou
Olho a natureza pensativo
O vento assanha as águas do
Oceano
Quem compõe a música do
Vento
E quem acendeu o sol então
Aleluia, aleluia
Conclusão dos pensamentos meus
Aleluia, aleluia
Em tudo isso tem a mão de Deus

Quando cai a chuva e molha o
Chão
Meu planeta fica tão florido
Vem a tarde e as tintas lá do céu
Pintam um horizonte colorido
Folhas, flores, frutos se
Misturam
Nesse quadro o amor e
A perfeição
Quem é esse agricultor divino
É o mesmo autor do quadro então

Quando vem a noite eu olho
O céu
As estrelas brilham no infinito
Vejo a lua clara sobre o mar
E nesse momento eu reflito
Um ser supremo em tudo isso
Existe
Deus, a luz maior, a explicação
Tudo vem das suas mãos
Divinas
O céu, a terra, o mar, a vida então.

Compartilhe com seus amigos!

Related Posts with Thumbnails