30 de setembro de 2008

Il mio difetto è de volerti troppo bene (Um jeito estúpido de te amar)


Il mio difetto è de volerti troppo bene (Um jeito estúpido de te amar) - 1978

Isolda - Milton Carlos (C. Malgioglio)


 Lo so che ho un modo proprio stupido di fare
Quando dico certe cose che possono far male
Ma ognuno ha un modo suo personale
Di amare e ragionare dentro sè

Se tu mi accusi mi fai sentire tale
Che aggravi in più amore la mia colpa
Io faccio e disfo tutto all’improviso
E ho il difetto di amare troppo te

Parole son parole
E la gente non capisce quando parla senza motivo
Nè una ragione
Più importante è sapere che la nostra vita in comune
Dipende solo e unicamente da noi due

Vorrei trovare istinti per spiegare
E so che mi potresti tu accettare
Lo so che ho un modo proprio stupido di fare
Ma è cosi che io ti so amare

Parole son parole
E la gente non capisce ciò che dice quando parla senza motivo
Nè una ragione
Più importante è sapere che la nostra vita in comune
Dipende solo e unicamente da noi due

Vorrei trovare istinti per spiegare
E so che mi potresti tu accettare
Lo so che tengo un modo proprio stupido di fare
Ma è cosi che io ti so amare

29 de setembro de 2008

Erasmo Carlos reverencia Santa música

Erasmo Canta "Santa Música"...

Erasmo Carlos reverencia a profissão com a paixão de quem faz o que gosta. "Santa música" é seu primeiro trabalho de composições inéditas desde o bem sucedido Pra falar de amor (2001).

Roberto Carlos e Caetano Veloso



Teresa da Praia:

1994 - Quero lhe falar do meu amor


25 de setembro de 2008

24 de setembro de 2008

Non scordarti di me (Não se esqueça de mim)



Non scordarti di me (Não se esqueça de mim) - 1978
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Ovunque tu sarai
Non scordarti di me
Se un amante tu hai
Non scordarti di me

Restare voglio ormai
Nel tuo pensiero
Per un momento pensare
Che pensi solo a me

Ovunque tu sarai
Non scordarti di me
Se un amore hai tu
Io ti amo di più

Io ti sento cosi tanto
Che non so spiegarmi quanto!
Ovunque tu sarai
Non scordarti di me

Restare voglio ormai
Nel tuo pensiero
Per un momento pensare
Che pensi solo a me

Ovunque tu sarai
Non scordarti di me
E se il corpo non da
Si consumerà

Io non so stare solo
Tu sei la mia vita
Ovunque tu sarai
Non scordarti di me

21 de setembro de 2008

Análise Poética - Nº 4 "Sua Estupidez"

"Você vai ficar também sozinha eu sei, porque Sua Estupidez não lhe deixa ver, que eu te amo!

Roberto Carlos; Gal Costa - Sua Estupidez - Duetos - 2006
Roberto Carlos - Sua Estupidez - Roberto Carlos - 1969
Sua Estupidez
Composição: Roberto Carlos; Erasmo Carlos

Meu bem, meu bem/ Você tem que acreditar em mim/ Ninguém pode destruir assim/ Um grande amor/ Não dê ouvidos à maldade alheia e creia/ Sua estupidez não lhe deixa ver que eu te amo

As intrigas da vida e o próprio tempo vão destruindo o sentido do amor. A pessoa vai ficando cega, e não percebe o carinho de quem lhe ama de verdade.Sua Estupidez, talvez seja a música mais verdadeira de amor. Porque ela fala do amor que existe e quer sobreviver mesmo com todos os defeitos do ser amado.

Meu bem, meu bem/ Use a inteligência uma vez só/ Quantos idiotas vivem só/ Sem ter amor/ E você vai ficar também sozinha, eu sei porque,/ Sua estupidez não lhe deixa ver que eu te amo/

O Interlocutor vai até as ultimas conseqüências, chamando, da maneira mais bonita possível, o ser amado de IDIOTA. Algo que para alguns parece ser impensável.
"E você vai ficar também sozinha, eu sei porque," tem um charminho próprio de que faz chantagem emocional.

Quantas vezes eu tentei falar/ Que no mundo não há mais lugar/ Pra quem toma decisões na vida sem pensar/ Conte ao menos até três/ Se precisar conte outra vez/ Mas pense outra vez/ Meu bem, meu bem, meu bem, eu te amo

-"Olha vê se me escuta: eu te amo!!!" Sempre a música passa essa mensagem. As 'birras' de uma briguinha de casal, fazem o eu-lírico pedir calma: "conte ao menos ate três."
Com certeza com a briga o amor pensa em deixá-lo: "Mas pense outra vez..." pede o eu-lírico, sempre demonstrando seu incondicional amor.

Meu bem, meu bem/ Sua incompreensão já é demais/ Nunca vi alguém tão incapaz/ De compreender/ Que o meu amor é bem maior que tudo que existe/ Mas sua estupidez/ não lhe deixa ver que eu te amo

A última estrofe revela como se fosse realmente o último fôlego do cantor, terminando a conversa, como se deixasse o amor refletir com suas imbecilidades.

Apesar de parecer que a música se encaixa apenas em um relacionamento, ela também fala de certa forma, da tentativa de nascer um. O amor no sentido do Romantismo (escola literária):
A mulher é um ser inatingível. Quem nunca teve uma paixão impossível? Ou que ela (ou ele no caso das leitoras) não queria (ou não quer) ficar (ficar no sentido de namoro)?
Isso torna “Sua Estupidez” uma das músicas mais adaptáveis a vida de nós meros mortais. Afinal poucos vivem contos de fada :P.


A Próxima Música é: Como É Grande O Meu Amor Por Você

- Diego Bachini Lima é estudante, fã de Roberto Carlos (no Brasil) e Bee Gees (no exterior); colunista semanal do Blog Roberto Carlos Internacional, e comemora sua 4ª coluna,
pois o 4 é seu número da sorte xD!

19 de setembro de 2008

La parola addio (A Palavra Adeus)



La parola addio (A Palavra Adeus) - 1971
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Io
Mi chiedo cuore mio
Perchè son tanto triste
Era una parola sola
Ma era la parola addio

Perché il mare così calmo si è trasformato in furia
E tu amor mio perché mi lasci e te ne vai da me?

Tu domani all’imbrunire sarai come una rondine
No, io non credevo che tu mi potessi uccidere

Ho pianto lacrime di rabbia
Ma lo sa solo Dio

Amore, sapessi come è triste quando mi dici addio
Perché il mare così calmo si è trasformato in furia

E tu amor mio perché mi lasci e te ne vai da me?
Tu domani all’imbrunire sarai come una rondine

Si, adesso io lo so che mi potevi uccidere
Ho pianto lacrime di rabbia

Ma lo sa solo Dio
Amore, sapessi come è triste quando mi dici addio
Quando mi dici addio...

18 de setembro de 2008

JesusCristo (Jesus Cristo)



JesusCristo (Jesus Cristo) - 1971
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (Daniele Pace)

Jesus Cristo
Jesus Cristo
Jesus Cristo
Io son qui da te (3x)


Guardo nel cielo e vedo la tua bandiera nel firmamento
Guardo la terra e vedo che mio fratello si sta ammazzando
Muore la gente muore e non conosce nemmeno te
Io so che ci vuoi bene
E son venuto a parlar con te

Jesus Cristo
Jesus Cristo
Jesus Cristo
Io son qui da te (2x)


Quando la gente canta è per paura che morirá
Quando la gente canta è perchè vuole la libertà
Vuole la rosa rossa che nasce ancora su questa terra
Tu che sei il nostro Dio non farci vivere un’altra guerra

Jesus Cristo
Jesus Cristo
Jesus Cristo
Io son qui da te (4x)


Salvaci Dio salvaci Dio salvaci Mio Signore
Dicci la strada giusta la bianca strada del giusto amore
Mettici tutti insieme sarà più bello alla
Processione noi canteremo tutti le
Tue frontiere la Tua canzone

Jesus Cristo
Jesus Cristo
Jesus Cristo
Io son qui da te (3x)

16 de setembro de 2008

Il vestito stà bene (Vista a roupa meu bem)



Il vestito stà bene (Vista a roupa meu bem) - 1971
Roberto Carlos / Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Il vestito bene
Il vestito bene
Te lo dico da un’ora
Ma continui a cambiare

Il vestito sta bene
Il vestito sta bene
Te lo giuro che è bello
Ma dobbiamo andare

Vieni oppure no?
Il vestito sta bene
Il vestito sta bene
Ma se non ti decidi

Ci ripenso e vado via
Non mi dire va Beppe
che t’importa del prete
Ma chi vuoi che guardi te
Il vestito sta bene

Il vestito sta bene
Ti vuoi sposare o no?

15 de setembro de 2008

Roberto Carlos - En Vivo

video

Fede (Fé)



Fede (Fé) - 1979
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (Sergio Bardotti )

Ti vedo all'orizzonte
In cima alla montagna
Dovunque sto passando
Questo amore mi accompagna
La luce lassù in alto
Dirige il mio camino
E' forte nel mio petto
Io ti sento vicino

Ti vedo per i campi
Ti posso respirare
Ti trovo nelle valli
E ti ascolto nel mare

Tu sei la mia difesa
Tu sei la mano tesa
La mia fede porta fino a te

Per chi ti tiene dentro
Il mondo è colorato
La vita qui per terra
Ha un altro signigicato

Io vado e non mi stanco
La croce lascio giù
Dritto sulla pista
Che determini tu

In tutti quei momenti
Che affronto qualche guaio
Son forte, la mia fede
Mi fa un uomo di acciaio

Tu sei la mia difesa
Tu sei la mano tesa
La mia fede porta fino a te

14 de setembro de 2008

Caribe 2009


Roberto Carlos estuda proposta para fazer seu cruzeiro cantante no Caribe em 2009. Seria no final do ano, para fechar as comemorações pelos seus 50 anos de carreira.

Pesquisar Roberto Carlos - Buscapé...

Roberto Carlos & Tim Maia - "Pede a Ela"

13 de setembro de 2008

Análise Poética - Nº 3 "Negro Gato"

Talvez Negro Gato não seja uma música muito poética. Ou talvez dentro de alguma concepção, não seja poética, por se tratar de uma "historinha". Mas ela tem sim a sua maneira, sua poesia.


E escolhi ela como 3ª música comentada nessa coluna, por motivos, que apesar de serem de gratificação pessoal (nem sei se isso existe), acho que seria interessante dizer xD.

Nestas fotos, um momento raro de antropocentrismo do autor dessa coluna, um show no dia 19/10/2007 aonde com muita briga com todo o grupo, consegui colocar essa música do Roberto nesse show de intervalo de Festival Literário. Sem querer de maneira nenhuma exagerar foi a música mais aplaudida... (:P) Sendo a única que eu interpretei.



Roberto Carlos - Negro Gato - Especial 2006



Getúlio Côrtes; Jerry Leiber; Mike Stoller?
Negro Gato tem a história mais complicada de todas as música da história de Roberto.

O próprio Roberto pode explicar melhor do que eu: http://rapidshare.com/files/106947323/NegroGato_Versao.mp3.html

A música em questão é Three Coll Cats, de autoria de Jerry Leiber e Mike Stoller, compositores de outras músicas famosas dos Beatles e Elvis Presley (inclusive "Loving You")

A música é do álbum Decca Tapes dos Beatles. O Decca Tapes foi um teste que os Beatles fizeram para a gravadora Decca e foram reprovados. Quem canta a música Three Coll Cats é George Harrison. Isso em 1962.

Na minha opinião, Negro Gato preserva apenas um detalhe de Three Coll Cats. A maneira da pronuncia do refrão: Neeeegrooo Gato.
Lógico isso minha opinião.

Roberto Carlos - Negro Gato - Roberto Carlos - 1966

Negro Gato

Getúlio Côrtes

Eu sou um Negro Gato de arrepiar /Essa minha vida/ é mesmo de amargar/ Só mesmo de um telhado/ aos outros desacato/Eu sou um Negro Gato/

Como da pra perceber, negro gato é uma música que tem induz para o duplo sentido. Mas quando Getúlio Côrtes escreveu a letra pensou exatamente no gato preto andando pelo morro. Mas sem querer ele mexeu com a questão do negro na favela. Com isso o arrepiar que era tinha o sentido de medo do gato, tansforma-se em um adjetivo de beleza para o negro. O amargar acaba tendo o mesmo sentido. Desacato que é mais imcomodo com as atitudes do gato, e com a presença do negro.

Minha triste história/vou Ihes contar/e depois de ouvi-la/sei que vão chorar/ Há tempos que eu não sei/ o que é um bom prato/Eu sou um Negro Gato/

A dificuldade de comer do gato é igual a do homem. O prato também refere indiretamante ao emprego.

Sete vidas tenho para viver/ sete chances tenho/para vencer/ mas se não comer/acabo num buraco/Eu sou um Negro Gato/

Aqui o ditado popular, faz pensar que o negro consegue se virar em qualquer coisa, mas se não comer, assim como o gato, vai pro caixão.

Um dia lá no morro/ pobre de mim/ queriam minha pele para tamborim/ apavorado desapareci no mato/Eu sou um Negro Gato

Pro gato é pra tamborm mesmo. Pro negro, e por alguma razão, ele irritou um chefão do morro. Mas os dois conseguem fugir.


A Próxima Música é: Sua Estupidez


- Diego Bachini Lima é estudante, fã de Roberto Carlos (no Brasil) e Bee Gees (no exterior); colunista semanal do Blog Roberto Carlos Internacional, e promete que talblturas das músicas do Rei que ele tira nas horas vagas estaram disponiveis breve.

Devo trovare il modo per richiamar la tua attenzione (Preciso chamar sua atenção)




Devo trovare il modo per richiamar la tua attenzione (Preciso chamar sua atenção) - 1978
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)


Ogni talvolta che passi tu mi blocco io
Cerco una scusa originale per avere te
Amo pensare milioni di cose
A ogni pazzia per amare te
E i giorni passano correndo ormai ti sto io perdendo
Devo trovare un modo per richiamare la tua attenzione

Il mio migliore sorriso amore resta per te
Grido il tuo nome in ogni posto senza ragione
Perciò che faccio non serve a niente
Non serve più la mia esistenza
E i giorni passano correndo ormai ti sto io perdendo
Devo trovare un modo per richiamare la tua attenzione

Il mio migliore sorriso amore resta per te
Grido il tuo nome in ogni posto senza ragione
Perciò che faccio non serve a niente
Non serve a niente la mia esistenza
E i giorni passano correndo, ormai ti sto io perdendo

E i giorni passano correndo, ormai ti sto io perdendo
Mi manca solo di spogliarmi per richiamare la tua attenzione

12 de setembro de 2008

Kátia Cilene e Roberto Carlos - 1968

Frammenti (Traumas)




Frammenti (Traumas) - 1976
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Io, come uomo, insieme a te
non mi sono realizzato
e ho percorso la mia vita
in silenzio oramai.

Da solo, osservo i giorni
che abbiamo consumato
e come un trauma adesso provo
nella mente mia.

Ma senza te è strana la pazzia,
tu nel mio sangue hai lasciato malinconia
e frammenti adesso sento io
dentro nell'anima.

Tutta la vita ho portato
il peso di me stesso
cercando poi nelle donne
amori singolari

Solo per te ho chiuso in trappola
i veri istinti miei,
tu eri si la mia amante
ma non eri come tante.

Ma senza te è strana la pazzia,
tu nel mio sangue hai lasciato malinconia
e frammenti adesso sento io
dentro nell'anima.

Ma senza te dov'è l'intesa mia,
se nel mio sangue hai lasciato malinconia
e frammenti adesso sento io
dentro nell'anima.

L'unico pregio che hai tu
è la femminilità,
è nascondere agli amici
la tua vera età.

Sei brava nel tirare l'arco
che non ti tiri dietro mai.
Di come imbrogli tu i cerchi
io non so mai come fai.

Ma senza te è strana la pazzia,
tu nel mio sangue hai lasciato malinconia
e frammenti, si, adesso sento io
dentro nell'anima.

Ma senza te dov'è l'intesa mia,
se nel mio sangue hai lasciato malinconia
e frammenti adesso sento io
dentro nell'anima.

Ma senza te dov'è l'intesa mia,
se nel mio sangue.......

-------------------------------------- Tradução

Eu, como homem, junto contigo
não me realizei
e percorri a minha vida
em silencio até agora.

Sozinho, observo os dias
que consumimos
e como um trauma agora provo
na mente minha.

Mas sem ti é estranha a loucura,
tu no meu sangue deixaste melancolia
e fragmentos agora sinto eu
dentro da alma.

Toda a vida carreguei
o peso de mim mesmo
buscando depois nas mulheres
amores singulares

Somente pra ti fechei na gaiola
os verdadeiros instintos meus,
tu eras sim a minha amante
mas não eras como tantas.

Mas sem ti é estranha a loucura,
tu no meu sangue deixaste melancolia
e fragmentos agora sinto eu
dentro da alma.

Mas sem ti onde está o meu equilíbrio,
se no meu sangue deixaste melancolia
e fragmentos agora sinto eu
dentro da alma.

A única qualidade que tu tens
é a feminilidade,
é esconder para os amigos
a tua verdadeira idade.

És experta no tiro com o arco
que não levas contigo nunca.
De como baralhas tu os círculos
eu nunca sei como fazes.

Mas sem ti é estranha a loucura,
tu no meu sangue deixaste melancolia
e fragmentos agora sinto eu
dentro da alma.

Mas sem ti onde está o meu equilíbrio,
se no meu sangue deixaste melancolia
e fragmentos agora sinto eu
dentro da alma.

Mas sem ti onde está o m
eu equilíbrio, se no meu sangue.......

video

11 de setembro de 2008

Il mio amore per Te (Como é grande o meu amor por você)




Il mio amore per Te (Como é grande o meu amor por você) - 1968
Roberto Carlos (Daniele Pace)

Ci tengo tanto
alla tua vita,
ai tuoi pensieri,
al tuo destino.
Come è grande
il mio amore per te!

Io mi nascondo
dietro le stelle
perchè ho paura
di farti male.
Come è grande
il mio amore per te!

Lo stesso cielo,
le stesse stelle,
lo stesso mare e l'infinito,
non sono niente
perché il mio amore
è ben più grande.

Io cerco sempre
la differenza
con le altre donne,
ma poi mi arrendo.
Come è grande
il mio amore per te!

La mia tristezza,
in un secondo
si fá allegria
quando la incontro.
Come è grande
il mio amore per te!

La mia tristezza,
in un secondo
si fá allegria
quando la incontro.
Come è grande
il mio amore per te!

Ma come è grande
il mio amore per te!

-------------------------------------- Tradução

Me importa tanto
a tua vida,
os teus pensamentos,
o teu destino.
Como é grande
o meu amor pra ti!

Eu me escondo
atrás das estrelas
porque tenho medo
de fazer-te mal.
Como é grande
o meu amor pra ti!

O mesmo céu,
as mesmas estrelas,
o mesmo mar e o infinito,
não são nada
porque o meu amor
é bem maior.

Eu procuro sempre
a diferença
com as outras mulheres,
mas depois me rendo.
Como é grande
o meu amor pra ti!

A minha tristeza,
num segundo
torna-se alegria
quando te encontro.
Como é grande
o meu amor pra ti!

A minha tristeza,
num segundo
torna-se alegria
quando te encontro.
Como é grande
o meu amor pra ti!

Mas como é grande
o meu amor pra ti!

10 de setembro de 2008

Naza, Roberto Carlos e Carlos Araujo



LadyLaura (Lady Laura)



LadyLaura (Lady Laura) - 1979
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (Sergio Bardotti )

Io vorrei, una volta ogni tanto,
tornare bambino,
e ogni tanto gridare
che ho molto bisogno di te.

Farmi prendere in braccio
e sentire una vecchia canzone,
con un principe senza paura
che somigli a me.

E vorrei la tua voce
che dice "Coraggio pulcino,
avrai tutte le cose, i tesori,
gli amori che vuoi".

Quante sono le cose e gli amori
che ci hanno divisi,
e alla fine la vita ritorna
più forte di noi.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura,
mi coccoli un pò, Lady Laura.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura,
abbracciami stretto, Lady Laura.

Quante volte mi sono perduto
in fondo alla notte,
i problemi divengon scie giganti
che non vincon mai.

Vieni ancora a passarmi la mano
in mezzo ai capelli,
vieni a dirmi "Coraggio pulcino,
se vuoi, ce la fai".

Quando ero bambino
ero un'isola nelle tue braccia,
potevo dormire tranquillo
là dove eri tu.

Io ritorno a sentire da te
le parole di quando
la mia vita era tutta un bel sogno
e molto di più.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura,
mi coccoli un pò, Lady Laura.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura,
abbracciami stretto, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura.

Io vorrei, una volta ogni tanto,
tornare bambino,
ma per te io bambino son sempre
e questo lo so.

E ogni volta che torno da te
non mi serve parlare,
tu lo sai di che cosa ho bisogno
e ti ascolterò.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura,
mi coccoli un pò, Lady Laura.

Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura
abbracciami stretto, Lady Laura,
ancora una storia, Lady Laura.

Lady Laura,
Lady Laura, Lady Laura
Lady Laura, Lady Laura,
riportami a casa, Lady Laura.

Lady Laura,
riportami a casa...........

-------------------------------------- Tradução

Eu queria, de vez em quando,
voltar a ser menino,
e de vez em quando gritar
que preciso muito de você.

Fazer-me pegar no colo
e ouvir uma velha canção,
com um príncipe destemido
que pareça comigo.

E queria a sua voz
que diz "Coragem pintinho,
terás todas as coisas, os tesouros,
os amores que queres".

Quantas são as coisas e os amores
que nos separaram,
e no fim a vida volta
mais forte de nós.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
ainda uma história, Lady Laura,
dê-me um pouco de carinhos, Lady Laura.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
ainda uma história, Lady Laura,
me abrace forte, Lady Laura.

Quantas vezes me perdi
no fundo dá noite,
os problemas tornam-se esteiras gigantes
que não vencem nunca.

Venha ainda a passar-me a mão
entre os cabelos,
venha a dizer-me "Coragem pintinho,
se queres, vai conseguir".

Quando era menino
era uma ilha nos seus braços,
podia dormir tranqüilo
lá aonde você estava.

Eu volto a ouvir de você
as palavras de quando
a minha vida era toda um belo sonho
e muito mais.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
ainda uma história, Lady Laura,
dê-me um pouco de carinhos, Lady Laura.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
me abrace forte, Lady Laura.
ainda uma história, Lady Laura.

Eu queria, de vez em quando,
voltar a ser menino,
mas para você eu menino sou sempre
e isto eu sei.

E cada vez que volto pra você
não preciso falar,
você sabe do que eu preciso
e escutarei você.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
ainda uma história, Lady Laura,
dê-me um pouco de carinhos, Lady Laura.

Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura,
me abrace forte, Lady Laura.
ainda uma história, Lady Laura.

Lady Laura,
Lady Laura, Lady Laura
Lady Laura, Lady Laura,
leve-me pra casa, Lady Laura.

Lady Laura,
leve-me pra casa...........

8 de setembro de 2008

Eduardo Lages 'Inesquecível'

01. Detalhes
02. Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos
03. Vista a Roupa, Meu Bem
04. Por Isso eu Corro Demais
05. Você em Minha Vida

06. E Por Isso Estou Aqui
07. O Calhambeque (Road Hog)
08. Eu Preciso de Você
09. Costumes
10. Perdoa

11. Jovens Tardes de Domingo
12. Jesus Cristo

Momento do Fã...: Leonardo

Hoje quem está aqui é... Leonardo, cantando "Ninguém vai tirar você de mim". =)



Pesquisar mais sobre Leonardo Aqui!.

7 de setembro de 2008

6 de setembro de 2008

Carlos Evaney é o cover mais conhecido do Rei...

Paulo Cesar de Araujo... em Detalhes.


L'ultima cosa



L'ultima cosa - 1968
Bareta / Balsamo

Io sono l'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.
L'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.

Sono l'ultima foglia d'autunno
a staccarsi da un ramo.
Sono l'ultima stella che splende
in un cielo lontano.

Sono l'ultima goccia di pioggia
a cadere su un fiore.
Ma io sono, io sono, io sono,
io sono l'amore.

Io sono l'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.
Oh, l'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.

Sono l'ultima onda di un mare
che bacia la sponda.
Sono l'ultima eco di un grido
che ancor ti risponda.

Sono l'ultima luce del sole
di un giorno che muore.
Ma io sono, io sono, io sono,
io sono l'amore.

Io sono l'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.
L'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.

Sono l'ultima pagina bianca
di un lungho discorso.
Sono l'ultima ora di un anno,
di un anno trascorso.

Sono l'ultima cosa del mondo
che vuole il tuo cuore.
Ma io sono, io sono, io sono,
io sono l'amore.

Io sono l'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me.
L'ultima cosa per te,
tutto e poi tutti e poi me!

-------------------------------------- Tradução

Eu sou a ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.
A ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.

Sou a ultima folha de outono
a despregar-se de um galho.
Sou a ultima estrela que resplandece
num céu distante.

Sou a ultima gota de chuva
a cair sobre uma flor.
Mas eu sou, eu sou, eu sou,
eu sou o amor.

Eu sou a ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.
Oh, a ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.

Sou a ultima onda de um mar
que beija a margem.
Sou o ultimo eco de um grito
que ainda te responda.

Sou a ultima luz do sol
de um dia que morre.
Mas eu sou, eu sou, eu sou,
eu sou o amor.

Eu sou a ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.
A ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.

Sou a ultima pagina branca
de um longo discurso.
Sou a ultima hora de um ano,
de um ano transcorrido.

Sou a ultima coisa do mundo
que quer o teu coração.
Mas eu sou, eu sou, eu sou,
eu sou o amor.

Eu sou a ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu.
A ultima coisa pra ti,
tudo e depois todos e depois eu!

4 de setembro de 2008

Riprendi Me, Riprendo Te (Você Em Minha Vida)



Riprendi Me, Riprendo Te (Você em minha vida)  - 1978
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Sei stata tutto ciò
che io ho avuto
ma anche la peggiore
della mia vita
Tu sei stata l'alba
quando è chiara di luce
e di calore,
in compenso l'imbrunire
la tempesta e il dolore
Tu sei stata il mio sorriso
all'arrivo la mia lacrima
e l'addio

Un grande amore
noi l'abbiamo avuto
con tutte le pazzie
l'abbinamo amato
Ora vivo qui da solo,
ho tristeza adesso Io
non c'è niente
che mi tiene allegro
amore amaro mio
Tu sei stata il mio sorriso
che bastava a tutto e a niente
e l'addio

Ora io mi butto
tutto intero nel tuo abbraccio
riprendi me, riprendo te
Io qui da solo
dimmi tu io cosa faccio
riprendi me, riprendo te

Ed ora quante cose del passato
ritornavo in miente nel presente
quei momenti che per molto tempo
rimarranno ancora
tu allegria tu tristezza
eri in una volta sola
tu sei stata il mio sorriso
all'arrivo la mia lacrima
e l'addio

Ora io mi butto
tutto intero nel tuo abbraccio
riprendi me, riprendo te
Io qui da solo
dimmi tu io cosa faccio
riprendi me, riprendo te

3 de setembro de 2008

Io ti amo, ti amo, ti amo (Eu te amo, te amo, te amo)



Io ti amo, ti amo, ti amo (Eu te amo, te amo, te amo) - 1969
Roberto Carlos - Erasmo Carlos (C. Malgioglio)

Son finiti i bei tempi
dei sorrisi e dell'amore,
io ricordo che una volta
ero sempre innamorato.

Il telefono non suona più,
la mia casa è nel silenzio.
Ti ricordi, amore mio,
quante ore abbiam passato
al telefono io e te?
"Io ti amo, io ti amo" mi dicevi!

Viaggiavamo per le strade,
ogni notte fino all'alba,
quando poi tornavo a casa
e salivo le mie scale,
il telefono suonava,
eri tu che mi chiamavi.

Ti ricordi, amore mio,
quante ore abbiam passato,
quante volte hai detto a me:
"Io ti amo, io ti amo, io ti amo".

Ma l'amore, l'amore,
perchè m'ha lasciato,
perchè m'ha tradito.
Mai più sentirò la voce di lei,
di lei che mi dice:
"Io ti amo, io ti amo, io ti amo".

Il telefono suonava,
eri tu che mi chiamavi.
Ti ricordi, amore mio,
quante ore abbiam passato,
quante volte hai detto a me:
"Io ti amo, io ti amo, io ti amo".

Ma l'amore, l'amore,
perchè m'ha lasciato,
perchè m'ha tradito.
Mai più sentirò la voce di lei,
di lei che mi dice:
"Io ti amo, io ti amo, io ti amo".

"Io ti amo, io ti amo, io ti amo".

-------------------------------------- Tradução

Acabaram os belos tempos
dos sorrisos e do amor,
eu lembro que um tempo
era sempre apaixonado.

O telefone não toca mais,
a minha casa está no silencio.
Lembras, amor meu,
quantas horas temos passado
ao telefone eu e tu?
"Eu te amo, eu te amo" me dizias!

Viajávamos pelas estradas,
cada noite até o alvorecer,
quando depois eu voltava pra casa
e subia as minhas escadas,
o telefone tocava,
eras tu que me chamavas.

Lembras, amor meu,
quantas horas temos passado
quantas vezes dissestes pra mim:
"Eu te amo, eu te amo, eu te amo".

Mas o amor, o amor,
porque me deixou,
porque me traiu.
Nunca mais ouvirei a voz dela,
dela que me diz:
"Eu te amo, eu te amo, eu te amo".

O telefone tocava,
eras tu que me chamavas.
Lembras, amor meu,
quantas horas temos passado
quantas vezes dissestes pra mim:
"Eu te amo, eu te amo, eu te amo".

Mas o amor, o amor,
porque me deixou,
porque me traiu.
Nunca mais ouvirei a voz dela,
dela que me diz:
"Eu te amo, eu te amo, eu te amo".
"Eu te amo, eu te amo, eu te amo".

2 de setembro de 2008

Análise Poética - Nº 2 "Sentado À Beira Do Caminho"

Depois de duas semanas em que o autor não pode terminar a sua coluna semanal (uma foi semana de prova, a outra preparação pro ENEM) finalmente a coluna está pronta, um pouco mas longa do que eu queria, mas como já atrasou demais, decidi não resumir a história da música dessa semana.



Português- Roberto e Erasmo - Sentado À Beira Do Caminho


Español- Roberto Carlos y Eydie Gorme - Sentado A La Vera Del Camiño


Italiano - Ornela Vanoni - L'Appuntamento


A História de Sentado À Beira Do Caminho:

Um dia Roberto Carlos começou a compor uma balada romântica que, com sua intuição e faro para o gosto popular, tinha certeza de que seria um grande sucesso. Roberto podia muito bem colocar aquela música no seu álbum. Entretanto, Roberto Carlos tinha outro destino para aquela composição: ela seria oferecida para Erasmo Carlos gravar. "Mas esta é uma balada romântica e a praia do Erasmo é mais o rock", contestou seu produtor na época Evandro Ribeiro (que aliais é autor de alguma músicas que Roberto canta, mas com o nome de Eduardo Ribeiro).

Pois seria pelo romantismo que Erasmo Carlos se reergueria após a decadência pós Jovem Guarda. Quando Erasmo ouviu os primeiros acordes, também não teve dúvida: queria aquele tema para ele. E eles se reuniram para trabalhar nessa nova composição, intitulada Sentado à beira do caminho.

A canção levou quase cinco meses para ser composta, porque eles conseguiam criar um refrão para essa música. Eles fizeram a primeira, a segunda, a terceira e quarta estrofes - e cada uma melhor do que a outra -, mas empacaram no refrão. Numa noite, no início de 1969, os dois se reuniram mais uma vez para trabalhar no estúdio da casa de Roberto, no Morumbi, em São Paulo. O cantor estava muito cansado e lá pelas três e meia da madrugada, como de costume, deitou-se no sofá para dar uma cochilada.

Erasmo continuou trabalhando, mas sem conseguir encontrar o fechamento para a música. Entretanto, depois de uns vinte minutos dormindo, Roberto acordou elétrico e pulou do sofá exclamando. "Já sei, já sei!" E, enquanto ainda esfregava os olhos, cantou bem compassadamente: "Preciso acabar logo com isto/ preciso lembrar que eu existo".

Imediatamente, Erasmo Carlos pegou lápis e papel e anotou a frase. Agora sim, depois de meses, Sentado à beira do caminho estava finalmente concluída. "Eu acho que ele sonhou com o refrão, só pode ser isso. E se demorasse mais um pouco para anotar ele ia esquecer, porque ao acordar ainda estava recente o elo entre sonho e realidade", afirma Erasmo.

Roberto Carlos estava tão envolvido com a nova composição que pediu para produzir aquela faixa no disco do amigo. Para tocar a guitarra base na gravação, Erasmo Carlos chamou Aristeu Alves dos Reis, integrante de sua banda Os Tremendões. Para a gravação de Sentado à beira do caminho, para a qual Aristeu criou uma bela harmonia. Até então, Roberto e Erasmo usavam apenas acordes perfeitos em suas composições.

E assim fizeram em Sentado à beira do caminho, com uma harmonia bem simples montada em sol maior, lá menor, ré maior e sol. Aristeu sugeriu então uma variação harmônica com acordes de sétima maior e sexta, que ele tocou na guitarra base. A partir daí, aquela seqüência harmônica acabou se tornando um maná para Roberto e Erasmo, que a usaram em várias outras composições, a mais famosa delas sendo Detalhes.

Ao ouvir a nova gravação ainda no estúdio, a divulgadora Edy Silva exclamou: "Nossa, Erasmo, que coisa linda, parece Chico Buarque". Naquela noite, Erasmo Carlos saiu do estúdio realmente muito contente com a canção, com sua interpretação e com o arranjo.

Com essa gravação, descortinou-se uma nova fase para o artista Erasmo Carlos. "A música foi um soco no estômago do mundo porque, na minha carreira, eu nunca havia feito algo tão avassalador", diz Erasmo. "Voltei a ganhar tapinhas nas costas e a ser recebido novamente com cafezinho na gravadora." E mais do que isso: Erasmo passou a receber convites e novas propostas de trabalho. O mais importante veio no final daquele ano, quando André Midani, o manda-chuva da Polygram, o convidou para se integrar ao elencoda gravadora, garantindo-lhe plena liberdade de criação. "Você vai gravar o que quiser, com quem quiser, da forma que quiser. Faça o que você quiser, mas faça. É importante qualquer coisa que você crie", disse o executivo. Ou seja, a Erasmo era prometido o mesmo tratamento que a gravadora dispensava a figurões de seu cast como Elis Regina, Chico Buarque e Caetano Veloso.

Sentado À Beira Do Caminho ainda ganhou mais destaque, quando em 2004 (eu acho, a memória as vezes falha) em sua versão em italiano (L'Appuntamento), ganhou os cinemas do mundo, sendo música tema do filme Doze Homens E Outro Segredo, na voz de Ornela Vanoni. L'Appuntamento é com certeza, um dos maiores sucessos da carreira de Ornela Vanoni.

Análise Poética

Sentado À Beira Do Caminho
Composição: Roberto Carlos; Erasmo Carlos

Eu não posso mais ficar aqui /A esperar! /Que um dia de repente/Você volte para mim... /Vejo caminhões /E carros apressados /A passar por mim /Estou sentado à beira /De um caminho /Que não tem mais fim...

Bonito né? Com a história da música fica fácil saber para quem ela foi escrita. Não para uma mulher (mas é lógico, que o sentido para o público é esse). Para o Sucesso. O sucesso que havia abandonado Erasmo pós-Jovem Guarda. A sensação de velocidade, sempre muito constante, ai aparece mais explicita do que em outras músicas.

Meu olhar se perde na poeira /Dessa estrada triste /Onde a tristeza /E a saudade de você /Ainda existe... /Esse sol que queima /No meu rosto /Um resto de esperança /De ao menos ver de perto /O seu olhar /Que eu trago na lembrança...

A tentativa de se levantar, se perde na poeira da estrada da vida, e o sol queimando indica o sofrimento da espera, e da luta pela conquista. Tanto no amor, quanto na carreira.

Preciso acabar logo com isso /Preciso lembrar que eu existo /Que eu existo, que eu existo...

O refrão mostra uma vontade de libertação da prisão que se tornou o amor (e o fracasso).

Vem a chuva, molha o meu rosto /E então eu choro tanto /Minhas lágrimas /E os pingos dessa chuva /Se confundem com o meu pranto... /Olho prá mim mesmo e procuro /E não encontro nada /Sou um pobre resto de esperança /À beira de uma estrada...

O sofrimento mais uma vez é exaltado, na esperança que o amor que o deixou sinta pena, remorso ou qualquer lapso do amor e retorne. Acho a parte mais humilhante e a mais bonita da música

Refrão

Carros, caminhões, poeira/ Estrada, tudo, tudo, tudo /Se confunde em minha mente /Minha sombra me acompanha /E vê que eu /Estou morrendo lentamente... /Só você não vê que eu /Não posso mais /Ficar aqui sozinho /Esperando a vida inteira /Por você Sentado à beira do caminho...

É de certo modo um ultimato. EU NÃO POSSO MAIS! E um grito de socorro, de amor, de tudo o que possa fazer a amada notar o sofrimento!

Refrão

Larará Larará Lararará!
Larará Larará Lararará!...

(Obs.: Item comum nos clássicos de RC & EC, sempre bonito e diferente o Larará Larará Lararará! xD)

A Próxima Música é: Negro Gato

- Diego Bachini Lima é estudante, fã de Roberto Carlos (no Brasil) e Bee Gees (no exterior); colunista semanal do Blog Roberto Carlos Internacional, arranha e tira alguns dedilhados das músicas do Rei nas horas vagas.

Momento do Fã...:

Hoje é a vez de Ricky Vallen interpretar "De Tanto Amor".

Compartilhe com seus amigos!

Related Posts with Thumbnails